Proibição do passaporte da vacinação é aprovado em 1ª votação na ALMT

Os únicos contrários foram os deputados Valdir Barranco e Lúdio Cabral, ambos do PT.

Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou na noite de quarta-feira (5) em primeira votação, o projeto de Lei que proíbe a exigência do passaporte da vacina contra a Covid-19 em Mato Grosso. De autoria do deputado estadual Gilberto Cattani (PSL), a matéria substitui a apresentada anteriormente pela deputada Janaina Riva (MDB), em 2021, e que foi alvo de polêmica.

Onze deputados estavam presentes e oito participaram de forma remota da votação do projeto. Os únicos contrários foram os deputados Valdir Barranco e Lúdio Cabral, ambos do PT.

Principal opositor a proposta a debater o projeto, Lúdio Cabral chegou a apresentar um substitutivo que designa à Secretaria de Saúde a adoção de medidas referentes à pandemia, ou seja, a adoção ou não do passaporte caberia ao Poder Executivo, no entanto, foi recusada por 4 votos a 1 na Comissão de Saúde.

Porém, a maioria dos deputados adotaram o mesmo discurso em defesa da proibição do passaporte vacinal. “Não podemos segregar as pessoas ficarem em casa por uma decisão pessoal. E ainda prejudicar o comércio. Este novo projeto propõe que os cidadãos do Estado de Mato Grosso fiquem desobrigados de apresentar qualquer tipo de comprovante de vacinação contra a covid-19 e suas variantes, como exigência para acesso a qualquer estabelecimento, seja ele público ou privado”, disse Cattani.

Fonte: Rufando Bombo – rufandobombo.com.br

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta