Botelho vistoria obras no bairro Centro América

Drenagem e asfalto estão sendo feitos em 22 ruas. Trabalho segue firme para levantar recursos e consolidar 100% de asfalto em mais 13 ruas.

Moradores do bairro Centro América, em Cuiabá, festejam a chegada do asfalto e drenagem de águas pluviais no bairro, criado há 35 anos. As máquinas já começaram o trabalho de infraestrutura que atenderá, inicialmente, 22 ruas, numa iniciativa do deputado Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Ele esteve no bairro, neste sábado (20) chuvoso, onde constatou lamaçal nas ruas, vistoriou o início das obras e assegurou empenho para levantar mais recursos e atender 100% do bairro, por meio de parceria com o governo do estado e Prefeitura de Cuiabá.

“Estamos fazendo tratativas com o prefeito em exercício [José] Stopa que já nos garantiu que, para essas 13 ruas restantes, já fez o compromisso de começar a drenagem em fevereiro ou março do ano que vem e até lá viabilizarmos recursos e fechar o bairro 100% com asfalto. Estamos aqui trabalhando e entregando melhorias para a comunidade. Estamos vendo aqui tudo alagado, difícil, água entrando nas casas. Moramos numa casa e acordava à noite tinha que levantar o colchão porque tinha água subindo por cima da cama. É um sofrimento, passei por isso. Então, vamos amenizar o sofrimento da nossa comunidade”, afirmou o deputado.

Dona Sandra Magalhães Augusto, uma das fundadoras do bairro, está otimista com o início das obras na Avenida Acácia Cuiabana, onde mora com os pais há 31 anos. Portadora de deficiência, Sandra tem dificuldade para se locomover e deseja também a sinalização, como quebra molas e ponto de ônibus mais próximo, uma vez que ainda depende do bairro vizinho para ter acesso ao transporte público.

“Quando chove fica essa lama. Eu mesma tenho escorregado sempre. Mas, estou feliz pelo asfalto, uma luta que a gente enfrenta há muito tempo. Quero agradecer o deputado Botelho que está nos ajudando nessa batalha. Não vejo a hora da chegada do asfalto aqui. Faço questão de quebra molas, pois é muito importante para todos”, disse Sandra.

O presidente do Centro América, Luciano de Campos, comemorou o dia histórico para os moradores. “É motivo de muita emoção, está sendo realizado um sonho de mais de 30 anos, pois os moradores vêm convivendo com lama e poeira. Queremos agradecer o deputado que se comoveu com a nossa situação”.

A estagiária Kelry Campos Silva, moradora há 31 anos, pediu que a Rua H seja inserida no projeto de pavimentação. “Se puder nos ajudar nos beneficiando com asfalto, como do outro lado, são poucas ruas que ficaram de fora, inclusive, essa é uma delas. Peço que nos ajude para que tenhamos uma vida digna”, afirmou.

Dona Antônia Eva Gomes criou os seis filhos no Centro América e conhece bem as dificuldades, diante à falta de infraestrutura e de acessibilidade para um dos filhos que é cadeirante. “Moro aqui há 30 anos, é muito difícil para meu filho sair de casa, pois há muito lamaçal, na verdade a falta de infraestrutura é um perigo para todos nós”.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta