Em pronunciamento, Bolsonaro diz que 7 de setembro será ‘ultimato’ para ministros do STF

“Nós não criticamos instituições ou Poderes. Somos pontuais. Não podemos admitir que uma ou duas pessoas que usando da força do poder queiram dar novo rumo ao nosso país”

Na sexta-feira (3), o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), disse que as manifestações previstas para ocorrerem no dia 7 de setembro serão um “ultimato” do povo para “uma ou duas pessoas”.

O mandatário, no entanto, não mencionou nomes, todavia, vem fazendo críticas em direção aos ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes, ambos do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Nós não criticamos instituições ou Poderes. Somos pontuais. Não podemos admitir que uma ou duas pessoas que usando da força do poder queiram dar novo rumo ao nosso país. Essas uma ou duas pessoas tem que entender o seu lugar. E o recado de vocês, povo brasileiro, nas ruas, na próxima terça-feira, dia 7, será um ultimato para essas duas pessoas”.

ELE TAMBÉM DISSE:

“APÓS O 7 DE SETEMBRO, O QUE FICARÁ PARA TODOS NÓS… ESSA DEMONSTRAÇÃO GIGANTE DE PATRIOTISMO VISTO EM TODOS OS QUATRO CANTOS DO NOSSO BRASIL. EU DUVIDO [DE] QUE AQUELES UM OU DOIS QUE OUSAM NOS DESAFIAR, DESAFIAR A CONSTITUIÇÃO, DESRESPEITAR O POVO BRASILEIRO, SABERÃO VOLTAR PARA O SEU LUGAR. QUEM DÁ ESSE ULTIMATO NÃO SOU EU. É O POVO BRASILEIRO. POVO [É] ESSE AO QUAL, REPITO, NÓS TODOS, POLÍTICOS, DEVEMOS LEALDADE.”

Fonte: Portal Cidade News – portalcidade.news

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta