Polícia Federal indicia Renan Calheiros por corrupção

A Polícia Federal afirma ter reunido indícios de que o atual relator da CPI da Covid recebeu R$ 1 milhão em propina da Odebrecht

A Polícia Federal (PF) indiciou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A corporação afirmou ao Supremo Tribunal Federal ter reunido indícios de que o atual relator da CPI da Covid recebeu R$ 1 milhão em propina da Odebrecht. O inquérito foi aberto em 2017.

Agora, o Supremo deve enviar o caso para a Procuradoria-Geral da República decidir se fará uma denúncia ou arquivará o caso. O senador teria recebido vantagem indevida em troca da aprovação de uma resolução no Senado em 2012 que beneficiou a empreiteira.

A propina teria sido paga em 2012, em dinheiro vivo, para o motorista de um suposto operador de Calheiros, de acordo com a PF. A acusação tem como base os registros internos do sistema de pagamentos de propina da Odebrecht, que atribuiu o codinome “Justiça” ao repasse ao senador.

O sistema da empreiteira registrou uma ordem de pagamento em dinheiro vivo ao motorista, no dia 31 de maio de 2012. O motorista foi ouvido em depoimento pela PF e disse “não se recordar” de ter recebido qualquer mala ou dinheiro.

Fonte: Revista Oeste

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta