Várzea Grande realiza Dia D de Vacinação contra H1N1 neste sábado

Serão disponibilizadas 21 unidades de saúde para este dia especial de Vacinação. Veja a lista

A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realiza neste sábado, 1º de maio, feriado do Dia do Trabalhador, o dia ‘D’ de vacinação contra H1N1. Para a ação, foram disponibilizadas 21 unidades de saúde que ficarão abertas, das 7h às 17h. O objetivo é dar celeridade à campanha, uma vez que o Ministério da Saúde inverteu os grupos prioritários, em decorrência da Campanha de Vacinação contra a COVID-19, e está priorizando vacinar crianças, gestantes e puérperas contra H1N1.

“As pessoas necessitam compreender que a Gripe Influenza (H1N1) é uma doença respiratória, assim como a COVID-19, por isso, toda imunidade possível ajuda no tratamento, em que pese essa vacina não imuniza contra a COVID-19, ela dá mais resistência as pessoas”, disse o prefeito Kalil Baracat, reafirmando que não faltará apoio do poder público municipal para atendimento médico, medicamento e, quando possível, vacina para todos.

A decisão da Secretaria Municipal de Saúde em destinar um Dia D é decorrente da falta de procura das pessoas pela imunização, já que as preocupações estão centradas na COVID-19, mas toda e qualquer doença respiratória tem que ter cuidado redobrado, pois uma enfermidade acaba sendo potencializada por outra.

“Neste sábado, 1º de maio, que integra a primeira etapa, que vai até o dia 10 de maio, serão imunizadas crianças entre 6 meses até as que não completaram 6 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres com filhos até 40 dias), povos indígenas e trabalhadores da saúde. Nós resolvemos acelerar esta campanha, para estes grupos prioritários, e aproveitar o feriado do Dia do Trabalhador para que os pais possam levar com mais tranquilidade suas crianças a um dos postos disponíveis. Todas as medidas de biossegurança estarão em prática neste dia ‘D’, práticas estas exigidas pelos órgãos de saúde para evitar a proliferação da COVID-19”, assegurou Geovani Renfro, superintendente da Atenção Primária.

Segundo o secretário de Saúde, Gonçalo de Barros, a Secretaria Municipal de Saúde, que organiza os trabalhos, decidiu estabelecer este dia ‘D’ para dar fluxo à campanha. “A vantagem é que as unidades estão localizadas em todas as regiões da cidade, o que facilita a ida aos postos. Os pais não precisam se deslocar do bairro onde moram, para levar suas crianças a se vacinarem. Temos que dar atenção especial também a esta campanha, uma vez que a síndrome gripal também pode acarretar a morte, se não cuidada, e seu diagnóstico confunde com outras enfermidades como a COVID-19, a dengue, Chikungunya e Zika. A vacina é segura e efetiva para a prevenção da gripe influenza, sendo por meio dela que se consegue reduzir complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza”, explicou o secretário Gonçalo de Barros, informando ainda que nas campanhas anteriores a pandemia, o primeiro grupo a vacinar contra H1N1 eram os idosos, mas em decorrência da campanha de vacinação em curso da COVID-19, que está vacinando idosos acima de 60 anos, a recomendação do Ministério da Saúde é não aplicar a vacina de H1N1 até completar 30 dias da imunização com as duas doses.

“O Ministério da Saúde não indica a aplicação da vacina da gripe ao mesmo tempo que a da COVID-19. A recomendação é que as pessoas que fazem parte do grupo prioritário tomem primeiro a vacina contra a COVID-19 e depois a vacina contra a gripe após um intervalo mínimo de 14 dias”, explica Gonçalo de Barros.

As Unidades de Saúde que ficarão abertas neste Sábado, dia ‘D’ de vacinação da H1N1:

Ficarão abertas neste dia ‘D’ de vacinação, oito Unidades de Estratégia Saúde da Família, localizadas nos bairros: Água Vermelha, Capão Grande, Manga, Unipark, Manaíra, Vila Arthur, São Matheus e Aurília Curvo.

Os Centros de Saúde totalizam quatro, localizados nos bairros: Cohab Cristo Rei, Água Limpa, Nossa Senhora da Guia e Jardim Imperial.

Clínicas de Atenção Primária (antigas Policlínicas) são cinco e estão localizadas nos bairros Cristo Rei, Marajoara, Jardim Glória, 24 de Dezembro e Parque do Lago.

Unidades Básicas de Saúde (UBS) são quatro e estão localizadas nos bairros: Ouro Verde, Construmat, Jardim Eldorado e Santa Isabel.

Como alerta, a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina Silva Moura, destaca aos pais que levem seus filhos a se vacinarem, neste dia ‘D’, o que evita agravamento de doenças respiratórias. “Estas unidades também funcionam em horário de expediente normal, das 7h30 às 17h, de segunda a sexta. Se por algum motivo, não puder levar seu filho no dia ‘D’, as vacinas continuam disponíveis nas unidades de saúde na rotina normal. É só levar a carteira vacinal das crianças, que também haverá atualização de vacinas pertinentes a esta idade, no sábado. A vacina é a única forma segura de evitar mortes em crianças por doenças respiratórias”.

Outra recomendação dada por Relva Cristina, é que pessoas com quadro que sugere infecção por COVID-19 devem adiar a vacinação contra a influenza H1N1. “Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção pelo novo coronavírus, o ideal é que a vacinação seja adiada até a recuperação clínica total do quadro de COVID-19 e, pelo menos, quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a do resultado positivo por PCR em pessoas assintomáticas. As doses estarão reservadas para estes grupos estabelecidos. A escolha dos grupos prioritários a receberem essa vacina segue recomendação da Organização Mundial de Saúde -OMS”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina.

Dados: Segundo dados da Vigilância em Saúde, desde que iniciou a Campanha de Vacinação contra H1N1, no município, no dia 13 de abril, foram aplicadas 6.805 doses da vacina de H1N1, sendo 19,5% em crianças, 17,3% em Gestantes, 16,1% em Trabalhadores da Saúde e 22,6% em Puérperas.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta