Kalil visita SENAI e sinaliza parcerias para capacitação de mão de obra

Além de disponibilizar mão de obra de olho no parque tecnológico, Várzea Grande e o Senai estudam parceria para acondicionar vacinas da Pfizer/Biontech contra a Covid 19, que exige ultra refrigeração para manter a capacidade de imunização acima dos 95% de eficiência.

Primeira unidade de Mato Grosso do SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, a unidade de Várzea Grande vai unir esforços com a Administração Municipal, sob o comando do prefeito Kalil Baracat, para promover a capacitação de mão de obra a ser absorvida pela iniciativa privada e também a contratação de serviços, como a geração de energia fotovoltaica, entre outras, visando principalmente disponibilizar profissionais especializados voltados para o Parque Tecnológico, que está sendo construído pelo Governo de Mato Grosso na segunda maior cidade do Estado.

“Apesar de Mato Grosso e Várzea Grande estarem em uma situação privilegiada com maior geração de emprego, em relação ao Brasil, temos que reconhecer que existe uma verdadeira legião de mais de 14 milhões de desempregados que necessitam da oportunidade, de estarem inseridos no mercado de trabalho, sendo que isto é facilitado quando se tem capacitação, especialização e isto que estamos buscando aqui nesta parceria de interesse da cidade, de Mato Grosso e do Brasil”, disse Kalil Baracat.

Um dos entendimentos abertos foi quanto a possibilidade de o SENAI ofertar armazenamento especializado para o acondicionamento das Vacinas Pfizer/Biontech contra a COVID-19, que tinham de ser armazenados em temperaturas entre -90º e -60º. Com a mudança, os frascos podem ser guardados em temperaturas entre -25º e -15º por um período de até duas semanas.

Após esse prazo, os frascos precisam ser mantidos na temperatura já autorizada, entre -90º e -60º. Se retirada do congelador, os recipientes podem ser armazenados por até cinco dias nas temperaturas entre 2º e 8º.

O SENAI é uma instituição privada brasileira de interesse público, sem fins lucrativos e foi apontada pela ONU como uma das principais instituições educacionais do Hemisfério Sul, tendo como principal objetivo apoiar 281 áreas industriais por meio da formação de recursos humanos e da prestação se serviços técnicos e tecnológicos. Os programas de capacitação profissional são viabilizados por meio das modalidades de aprendizagem, habilitação, qualificação, aperfeiçoamento, técnico, superior e pós-graduação, além de prestar serviços tecnológicos – assessoria, consultoria, pesquisa aplicadas, design, serviço laboratorial, informação tecnológica.

Segundo o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT), Gustavo Oliveira, é importante que haja um acompanhamento das tendências do mercado que impulsionam para novas tecnologias. “Existe uma tendência seguida pelas indústrias que estão se instalando no Estado, que é a lógica da tecnologia. Precisamos ter estratégias de formação e qualificação para encaixar a nossa mão de obra”, pontuou ele sinalizando que existem quase 300 vagas a serem preenchidas neste momento e que ficam distante dos trabalhadores pela falta de capacitação.

Com objetivo de estreitar parcerias que impactam na melhoria da qualidade de vida da população, o prefeito Kalil destacou a vocação do sistema Fiemt, do Senai em contribuir no desenvolvimento humano e que refletem na economia, na medida em que as indústrias e o comércio encontram pessoas capacitadas para o desempenho das mais diversas funções no mercado. “Minha avó, professora Sarita Baracat, sempre nos ensinou que, através da educação, preparamos nossos jovens e essa é a saída de desenvolvimento para este país. Várzea Grande não é diferente, quando ela foi prefeita, se deparou com um município com alto índice de analfabetos e ela conseguiu vencer isso, por meio do conhecimento. Avançamos na educação e vamos continuar investindo”, afirmou o prefeito.

Kalil aponta que o compromisso em levar qualidade de vida para a população inclui programas e parcerias de incentivo à formação inicial, qualificação e aprimoramento, fortalecendo uma rede de ações no sentido de atrair mais empresas para o município. “Nesta semana, recebemos um grupo de empresários, que sinalizou importantes investimentos em Várzea Grande.  A meta é atrair mais empresas e com isso ampliar a oferta de empregos. Estabelecer parcerias com entidades, como a Fiemt e o Senai, com intuito de qualificar mão de obra, com conhecimento teórico e prático, fortalece a economia. Além disso, é importante o apoio destas entidades em também dialogar com as indústrias para que elas venham se instalar aqui”.

Com mais de 35 mil metros quadrados, a unidade Senai VG foi  instalada no ano de 1977, e sua estrutura está preparada para oferecer mais de 250 cursos de qualificação. Morador do bairro Cristo Rei, o aluno do 3º Médio, Evandro Henrique dos Santos, 17 anos, contou que participa do laboratório de desenvolvimento de projetos experimentais voltados ao Design e protótipos 3D. “Aqui desenvolvemos nossa capacidade cognitiva de pensamento e projetos que auxiliam a comunidade. É uma satisfação estar aqui e, claro, ser de ‘Vegê`”.

Dados coletados na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) mostram que o país fechou 2020 com uma média de 14 milhões de desempregados, o maior contingente da série histórica do IBGE, iniciada em 2012. A pandemia impactou neste cenário, bem como reformulou uma série de ocupações, que tiveram de buscar alternativas de renda. A diretora regional do Senai MT e superintendente do Sesi MT, Lélia Brun, salientou a possibilidade de, a partir da demanda, criar cursos voltados para a realidade de cada local. “Uma parceria envolvendo Prefeitura de Várzea Grande, Senai traz desenvolvimento e autonomia para o cidadão. Aqui unimos tecnologia, inovação e conhecimento para transformar pessoas”.

A secretária de Assistência Social, Eliamara Araújo, salientou a necessidade de se incluir ainda mais nos programas de empregos, o público feminino, propiciando mais autonomia para as mulheres, cujos dados de violência doméstica enquadram Mato Grosso no ranking do quarto estado com mais registros nos anos de 2019 e 2020. “Estamos dedicados em estabelecer parcerias, dialogar com entidades e empresas privadas no sentido de avançar para que tenhamos uma cidade mais humana e de oportunidades”, pontua a secretária.

A visita foi acompanhada pela secretária municipal de Assistência Social, Eliamara Araújo; pela secretária adjunta da pasta, Claudia Barros,  pela diretora regional do Senai MT e superintendente do Sesi MT, Lélia Brun; pelo gerente da unidade Senai Várzea Grande, Helton Reis; pelo Gerente de Competitividade, Projetos e Parcerias do Senai MT,  Anderson Domingos; gerente de infraestrutura e obras do Senai MT, Nilson Luiz da Silva; assessor de relações institucionais , José Carlos Dorte, entre outros técnicos da entidade.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta