Tribunal do Peru acusa Bill Gates, Soros e Rockfeller de criar coronavírus

Tribunal peruano afirmou se baseando em “teorias conspiracionistas” que o coronavírus foi uma invenção das “elites criminosas a nível mundial”, formadas, segundo magistrados da corte, por multimilionários como George Soros, a família Rockfeller e o empresário Bill Gates.

Para justificar o atraso na emissão do veredito, a Sala Penal de Apelações de Chincha e Pisco assegurou que a pandemia teve um caráter “imprevisível”, exceto para os seus criadores, “que a geriram e continuam administrando-a secretamente dentro de seus ambientes e corporações mundiais”.

Assim, este tribunal colegial da Corte Superior de Justiça de Ica tentou se desculpar pela demora para atender o recurso de um réu que buscava que lhe fosse anulada prisão preventiva, mas cujo pedido foi atrasado pela pandemia.

“Nenhum governo mundial, pessoas físicas e jurídicas, nem a defesa do arguido podem alegar que esta pandemia tem a qualidade de ‘previsível’, exceto os criadores da nova ordem mundial como Bill Gates, Soros, Rockfeller etc.”, aponta a resolução, compartilhada pelo portal LP Direito.

Em particular, o documento cita o investidor financeiro George Soros, o cofundador da Microsoft Bill Gates e a família bilionária Rockfeller, a quem acusa de “gerir” e “continuar administrando” o vírus na “nova ordem mundial”, escreve La Vanguardia.

A quantidade de teorias da conspiração disparou com o surgimento da COVID-19, apesar de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter confirmado em maio de 2020 que o vírus é de origem animal, refutando criação do novo coronavírus em laboratório.

Fonte: Sputnik Brasil – br.sputniknews.com

Deixe uma resposta