Senadores dos EUA pedem auditoria da eleição presidencial

Movimento é liderado por parlamentares do partido de Donald Trump

senadores do Partido Republicano - investigação da eleição dos EUA - auditoria

Última eleição presidencial dos Estados Unidos precisa passar por auditoria, defende grupo de senadores do Partido Republicano | Foto: Canva

Grupo de senadores do Partido Republicano busca rever o resultado da disputa pela Presidência da República dos Estados Unidos. Na eleição realizada em novembro de 2020, o democrata Joe Biden superou o republicano — e atual ocupante do cargo — Donald Trump. Em nota divulgada no sábado, 2, os parlamentares pedem a instalação de comissão para auditar de modo emergencial o pleito.

“A fraude eleitoral tem sido um desafio persistente em nossas eleições, embora sua dimensão e escopo sejam alvo de discussão”, afirma o bloco de senadores republicanos, informa a agência de notícias Reuters. “Sob qualquer medida, as alegações de fraudes e irregularidades na eleição de 2020 excedem as de qualquer eleição que presenciamos”, argumentam os congressistas norte-americanos na intenção de ver a disputa perdida por Trump reavaliada.

Mais do que pedir a instalação de comissão para investigação de possíveis fraudes na disputa entre Biden e Trump, os senadores avisam: vão votar contra a certificação do resultado do Colégio Eleitoral na cerimônia programada para a próxima quarta-feira, 6. Na soma das conquistas por delegados anunciada no último mês por cada um dos Estados norte-americanos, Biden venceu por 306 a 232.

O grupo

O documento que pede a investigação sobre os resultados da eleição presidencial dos Estados Unidos é assinado por seis senadores com mandato já em exercício: Ted Cruz, Ron Johnson, James Lankford Steve Daines, John Kennedy, Marsha Blackburn e Mike Braun. Além deles, aparecem como signatários do movimento em prol da auditoria quatro senadores eleitos no pleito de novembro: Cynthia Lummis, Roger Marshall, Bill Hagerty e Tommy Tuberville.

Fonte: Revista Oeste – revistaoeste.com

Deixe uma resposta