Reelegendo Emanuel Pinheiro, Cuiabá será motivo de deboche nacional

“Emanuel Pinheiro tem o máximo e joga sujo. Já Abílio Júnior não tem o mínimo e joga limpo”

*Por Cícero Henrique

Cuiabá terá uma das eleições mais radicalizadas da sua história. Nunca se jogou tão sujo, muito abaixo do nível da sarjeta, sem limite ético algum ou em qualquer aspecto que seja, da parte do candidato Emanuel Pinheiro (MDB).

No caso de Emanuel Pinheiro, o candidato ‘do paletó’, com múltiplas estrutura da máquina pública municipal, partidos, recursos financeiros, equipes de marketing, mobilização e um sem número de vantagens materiais.

Seu adversário, Abílio Júnior (Pode), foi e continua a ser atacado com extrema baixaria. Não conta com nenhuma estrutura que seja. É algo heroico. Existe um desequilíbrio material e moral. Emanuel Pinheiro tem o máximo e joga sujo. Já Abílio Júnior não tem o mínimo e joga limpo.

O resultado só será possível saber amanhã, mas seja quem for o vencedor, a Justiça Eleitoral deve realizar uma investigação sobre o uso da máquina e abuso de poder econômico por parte de Emanuel Pinheiro. Cuiabá está atônita. O emedebista usou a técnica nazista de repetir mentiras infinitamente até darem a impressão de serem verdades. Isso é o cúmulo da desonestidade e deve também ser considerado um crime político.

A eleição a ser decidida por poucos votos, exige o engajamento de qualquer democrata que preza a alternância do poder.

O que se assistiu em Cuiabá, nos últimos dias, em se tratando de abuso do poder econômico, com o prefeito usando até secretários nas ruas, é estarrecedor.

Mas, cuidado, povo consciente e que deseja o melhor para a Cuiabá, a cidade que é orgulho para todos não pode ser debochada nacionalmente por ter reelegido o prefeito propineiro, o enganador Emanuel Pinheiro: em tempo de eleições, se a esmola for muita, faça como o santo, desconfie, ou melhor, não vote no benfeitor.

Fonte: Caldeirão Político

Deixe uma resposta