MPF: Emanuel comprou casa que vale R$ 1,3 mi por apenas R$ 20 mil

O MPF informa a JF sobre a compra de uma residência por Emanuel Pinheiro, pelo valor irrisório de R$ 20 mil, cujo valor venal seria R$ 1.372.387,31.

Na denúncia apresentada à Justiça Federal no âmbito da Operação Ararath pelo Ministério Público Federal (MPF), este requer a condenação dos 10 ex-deputados investigados. Além disso, o MPF informa a Justiça Federal de relatórios de análise que apontam documentação envolvendo contratação suspeita de empresa de iluminação pública no município de Cuiabá e suspeita de lavagem de dinheiro pelo investigado Emanuel Pinheiro (MDB).

O MPF informa a Justiça Federal sobre a compra de uma residência por Emanuel Pinheiro, pelo valor irrisório de R$ 20 mil, cujo valor venal seria R$ 1.372.387,31.

“Quanto a EMANUEL PINHEIRO, constam ainda os Relatórios de Análise 11 e 12/2019 (fls.533 e ss). O primeiro deles, trata de documentação que não se relaciona com o objeto investigado. O segundo, por outro lado, trata de situação suspeita envolvendo contratação de obras e serviços de iluminação pública no âmbito do Município de Cuiabá. Apesar de não guardar relação com objeto investigado, trata-se de encontro fortuito de prova de possível cometimento de ilícito”.

“Informar a Vossa Excelência que procedemos a instauração de procedimento de investigação perante o MPF para apurar suposto crime de lavagem de dinheiro relacionado à aquisição da residência pelo valor de R$ 20.000,00 cujo valor venal seria R$ 1.372.387,31 pelo investigado EMANUEL PINHEIRO – Laudo 1526/2018 (pág. 488/519 do IPL)”.

Com a palavra, o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro

“Sobre as notícias veiculadas na mídia nesta manhã de sábado, 12/09/2020, informo que tomei conhecimento apenas pela imprensa do eventual recebimento da denúncia por parte do juízo da 5ª Vara Federal de Mato Grosso, portanto, até o presente momento não fui formalmente intimado do teor de tal decisão. Como já dito em outras oportunidades, caso realmente esta denúncia tenha sido recebida, reitero que o processo servirá para trazer a realidade dos fatos a tona e provar a minha inocência. No momento minha prioridade é o povo cuiabano e fazer frente as minhas responsabilidades com a capital mato-grossense. Tenho muita fé na justiça e esperança no futuro”

Fonte: Caldeirão Político (Por Cicero Henrique)

Deixe uma resposta