General Heleno critica nova provocação de Cármem Lúcia, ministra do STF

A decisão é desdobramento de uma ação do PV para anular decreto de Bolsonaro e a portaria do Ministério da Defesa, que autorizou, em maio, as Forças Armadas a atuarem em defesa da lei e da ordem, em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais e combate a focos de incêndio.

O general Augusto Heleno, chefe do GSI, usou o seu Twitter, neste sábado, para criticar a ministra Cármen Lúcia, que atendeu pedido do Partido Verde (PV) e mandou que o presidente e o ministro da Defesa expliquem o que fazem as Forçar Armadas na Amazônia.

A ministra foi além da chinela…

Escreve o General Augusto Heleno:

– A Min Carmen Lúcia, do STF,  acolheu ação de um partido político e determinou que Pres Rep e Min Defesa expliquem o uso das F Armadas, na Amazônia. Perdão, cara Ministra, se a Sra conhecesse essa área, sabe qual seria sua pergunta: “O que seria da Amazônia sem as Forças Armadas ?

A ministra sabe disto, mas os 11 STFs resolveram cutucar a onça com vara curta.

CLIQUE AQUI para ler o que escreve o general.

A queixa do Partido político de oposição ao governo e a decisão de Cármen Lúcia surgem num momento em que ONGs usam índios brasileiros para caluniar o Brasil no exterior, com ênfase nas questões da Amazonia. Sobre isto, disse o general Heleno:

– Brasileiros, com apoio de ONGs e capital estrangeiros, estão se mobilizando na Europa, em campanha contra o Gov Bolsonaro. Usam dados e argumentos mentirosos sobre a Amazônia e o Brasil. Ato impatriótico que prejudica o agronegócio, acordos comerciais e a imagem do País

Fonte: Blog Políbio Braga (polibiobraga.blogspot.com)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta