Após febre, Botelho se afasta da AL para tratar sequelas da covid-19

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), pedirá afastamento do seu mandato por cerca de 30 dias para tratar das sequelas que a covid-19 deixou em seus pulmões. De acordo com o próprio parlamentar, ele tem sentido falta de ar e muita tosse. Tanto que neste fim de semana passou com febre. “Ainda estou me recuperando da covid. Senti febre esses dias e decidi tratar isto de vez”, disse a reportagem.

Botelho retornará a São Paulo já na próxima quinta-feira (20), quando se inicia a sua licença. Ele voltará ao hospital Sírio-Libanês para tratar com o renomado médico Roberto Kalil.

Com isso, o suplente Pedro Satélite (PSD) assumirá a sua vaga pelos dias que o chefe do Poder Legislativo ficará afastado. Isso porque o vereador Toninho de Souza (PSDB) e Silvano Amaral (MDB) abriram mão de assumirem para contemplar Satélite. “Com o meu afastamento que será enquanto o médico dizer, e com a licença maternidade da deputa Janaina Riva, quem assumirá a presidência é o deputado João Batista (PROS)”, completou.

Eduardo Botelho (DEM) foi internado no hospital Sírio-Libanês em São Paulo no dia de 13 julho após os sintomas da covid-19 terem se intensificado. Nos primeiros exames constatataram que os pulmões foram comprometidos em mais de 50%. Tanto que o parlamentar foi transferido para um Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

O deputado só teve alta no dia 28 de julho, após 15 dias internado. “Quero deixar uma mensagem para todos, essa doença é séria e atualmente não existe vacina para prevenir a infecção pela covid-19, então, a melhor atitude é adotar medidas preventivas, respeitem os protocolos de isolamento social”, disse Botelho quando retornou a Cuiabá.

Além dos pulmões, Botelho também teve aumento nos batimentos cardiácos, como sequela da covid-19.

Fonte: GD (Por Pablo Rodrigo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta