Carla Zambelli diz que Moro defendia o PSDB e tinha predileção em investigar o PT

Sergio Moro foi criticado pela deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP)

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) afirmou nesta segunda-feira (25) que o ex-ministro da Justiça Sergio Moro protegia o PSDB na época em que era juiz federal. Segundo a parlamentar, Moro também tinha predileção em “investigar e condenar o PT“.

“Ele tinha predileção em investigar e condenar o PT, legitimamente”, disse Zambelli em entrevista à Rádio Gaúcha. A deputada especulou que Moro tinha uma “investigação seletiva”. O ex-juiz, responsável por vários julgamentos da operação Lava Jato, condenou o ex-presidente Lula.

Zambelli também disse que “durante o período que o Moro ficou como juiz, a única pessoa que ele prendeu fora do PT, de grande escala, foi o Eduardo Cunha. A gente não teve prisões do mensalão tucano, de vários mensaleiros tucanos sem foro privilegiado”.

Carla Zambelli foi uma das partes envolvidas na saída de Sergio Moro do governo de Jair Bolsonaro. Em mensagens reveladas pelo ex-ministro, a deputada propõe que ele aceite a demissão do ex-diretor-geral da Polícia Federal Maurício Valeixo em troca de uma indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a parlamentar, a mensagem revelada por Moro já mostrava a opinião dela sobre uma suposta perseguição ao PT na Lava Jato. “No dia 17 de abril, eu mandei uma mensagem pro Moro e coloquei: ‘ministro, não seria o momento de trocar o Valeixo?’. Infelizmente, isso já está público. E ali eu estava subentendendo que os colegas da PF, que chegavam ao meu conhecimento, falavam sobre o fato de que a Lava Jato era muito em cima do PT”, disse Zambelli.

Fonte: Jovem Pan

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta