Pais não querem que aulas sejam retomadas na pandemia

Suspensas desde o dia 23 de março, a previsão era de que as aulas retornassem na última segunda-feira (4). No entanto, diante do cenário da pandemia do coronavírus as atividades das instituições de ensino foram adiadas por tempo indeterminado. O número de casos confirmados da covid-19 não para de crescer em Mato Grosso.

O GD abriu para votação no último sábado (2) o questionamento: “Levando-se em consideração o atual cenário da covid-19, você mandaria seu filho para escola?”. Os leitores podiam escolher as três opções por uma semana.

Em disparada, 79% dos mato-grossenses que participaram da enquete votaram que não mandariam os filhos para a escola agora, e que aguardariam mais 14 dias para a retomada da aula.

As outras duas opções quase empataram por pouco. 11% dos leitores disseram que mandariam os filhos para escola, já que todos conhecem as medidas de prevenção. Apenas 10% disseram que apenas adolescentes e jovens deveriam voltar às aulas.

Há mais de um mês sem frequentar as aulas, as instituições de ensino foram coibidas de retomar as atividades devido à recomendação do Ministério Público Estadual (MPE) e protesto do Sindicado dos trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep).

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou não ter como definir uma data para o ápice da contaminação pelo coronavírus e o fim do isolamento social. Segundo ele, todas as projeções feitas apontavam para um cenário pior do que ao atual.

Por sua vez, a secretaria de Educação Marioneide Kliemaschewsk disse que o comitê estratégico vai estruturar e reorganizar a situação para que até o mês de junho, se possível, possam retornar as atividades escolares, gradativamente.

Os alunos das escolas estaduais de Mato Grosso passarão a contar a partir do dia 18 de maio com videoaulas transmitidas pela emissora de TV do Legislativo Estadual. A iniciativa é fruto de parceria firmada com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Fonte: GD (Vitória Lopes)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta