Emanuel prorroga decreto para manter comércio fechado e suspensão de aulas

O comércio continuará fechado até o dia 21 de abril e a aulas continuarão suspensas até o dia 10 de maio para evitar o contágio do coronavírus

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), prorrogou o decreto sobre as medidas de prevenção e combate à disseminação do novo coronavírus na capital mato-grossense. O anúncio foi feito em uma rede social neste sábado (4).

O comércio continuará fechado até o dia 21 de abril e a aulas continuarão suspensas até o dia 10 de maio para evitar o contágio do coronavírus. O decreto será publicado na segunda-feira (7).

Na coletiva, o prefeito afirmou que ‘prefere pecar por excesso do que omissão’.

“Evite usar o transporte coletivo, evite aglomerações. Aparentemente parece que está tudo normal, mas existe um inimigo invisível que já contaminou milhares de pessoas no mundo e que chegou em Mato Grosso”

Educação e assistência social

As aulas nas creches municipais, Centro Municipal de Educação Infantil (CMEIs) e programas escolares, que impliquem em aglomeração de crianças, ficam suspensas entre os dias 4 de abril até o dia 10 de maio.

Os abrigos, projetos sociais, restaurante popular, Centros de Referência da Assistência Social (Cras) também continuam com atividades suspensas ou limitadas.

Os alunos em situação de vulnerabilidade social continuarão recebendo o kit alimentação escolar. Alunos do Ensino Fundamental (1° ao 9º Ano) e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), irão receber as atividades educacionais na forma virtual (EAD).

Comércio e serviços

Para o setor de comércio e serviços fica determinado o fechamento pelo período de 6 a 21 de abril de quaisquer estabelecimentos comerciais e de serviços no município de Cuiabá, como shopping centers, restaurantes, bares, academias, feiras, igrejas, exposições entre outros.

O veto também se aplica aos vendedores ambulantes. Também continua vedada a realização de qualquer tipo de evento que possa resultar em aglomeração de pessoas.

Estabelecimentos como supermercados, padarias, açougues, e lojas de conveniência podem continuar o funcionamento, mas o consumo dentro destes locais está vedado. Os mercados poderão funcionar aos finais de semana e feriados.

Transporte

Os ônibus continuarão com a frota de 30% para atender servidores da saúde e profissionais dos serviços essenciais. Nesse período ficam suspensos os benefício do passe-livre estudantil, tarifa-social e passe da melhor idade dos idosos. Os ônibus devem operar com 50% da capacidade para evitar a superlotação de passageiros.

Os servidores municipais continuam trabalhando de casa.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta