Janaina pode perder mandato por incitar Forças Armadas contra Bolsonaro

O Presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais o vídeo tocante onde uma professora, que o esperava na porta do Palácio da Alvorada, apela para que ele acabe com a quarentena imposta pelos governadores.

“Vim aqui pedir para o senhor, como mãe, eu preciso trabalhar! Não tem condições de a gente viver nessa situação. Vai faltar coisa para os meus filhos dentro da minha casa. Eu sou professora particular e não posso dar aula, e aí vai faltar tudo na minha vida. Como é que eu vou fazer? Eu vou depender de R$ 600 do governo? Eu não quero dinheiro do governo, eu quero trabalho, quero voltar à minha vida normal”, diz a mulher a Bolsonaro, que respondeu: “Pode ter certeza que a senhora fala por milhões de pessoas”.

Foi o estopim para Janaina Paschoal lançar mais um ataque contra o Presidente da República. E, novamente a Deputada da ala bivarista do PSL de São Paulo, tentou usar as Forças Armadas para ameaçar Bolsonaro:

“Se o Sr não parar com essas postagens, os militares vão para a rua para retirar o Sr, com base no artigo 142 da Constituição Federal. Meu povo sofrendo e o Sr fazendo graça! Pelo amor de Deus, amadureça!”, intimidou Janaina.

Prontamente, Douglas Garcia (PSL), um dos deputados mais ativos da Alesp, reagiu diante dos impropérios proferidos por sua colega:

“Se a senhora não parar de falar besteiras eu entrarei com pedido de cassação do seu mandato por ameaça à democracia.”, alertou Douglas.

E complementou: “Janaína Paschoal acaba de incitar as forças armadas militares contra o Presidente da República. Isto é grave, gravíssimo! Tentar mudar, com emprego de violência ou grave ameaça, a ordem, o regime vigente ou o Estado de Direito. Pena: reclusão, de 3 a 15 anos.

Conselho de Ética da ALESP irá apreciar isto assim que tudo voltar à normalidade. Entrarei com representação imediatamente!”

Vale salientar que o Comandante Supremo das Forças Armadas é o Presidente da República.

Fonte: aliados.online

Assista o vídeo sobre o assunto:

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta