Gravidez na adolescência: conhecimentos e prevenção nas escolas

Saúde, Educação e Assistência Social iniciaram ciclos de capacitações para profissionais que atuam com este público jovem

Fazendo parte das medidas de promoção à Educação e a Saúde Pública, a Prefeitura de Várzea Grande por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel), promoveu na sexta-feira (13) uma capacitação com o tema: “Prevenção da Gestação em Adolescentes”. O evento foi realizado no Auditório do Anexo 2 da SMECEL, no bairro Jardim Marajoara, voltado para professores e educadores de toda a rede municipal de ensino, sobre a prevenção da gravidez na adolescência.

O encontro é uma parceria entre as secretarias de Saúde, Assistência Social, Assessoria Pedagógica da Seduc, Conselho Regional de Medicina e o Centro Universitário- UNIVAG. O evento ocorreu no Anexo 2 da Superintendência Pedagógica, no bairro Marajoara, em Várzea Grande.

A ação teve como objetivo articular ações envolvendo a rede de serviços do território, através de parcerias para orientar e sensibilizar jovens estudantes da rede pública sobre os riscos e consequências da gravidez precoce na adolescência.

A palestra foi ministrada pela presidente do Conselho Regional de Medicina de MT, Dra Hildenete Monteiro Fortes, que lembra que o encontro já está em sua 3º edição e trabalha para que o próximo passo seja dentro das salas de aulas, junto ao público alvo.

“No primeiro encontro, os servidores aprenderam a parte teórica de temas como: sexo, sexualidade e a diferença entre educador sexual e educador em sexualidade, e como lidar com os adolescentes. A capacitação “Prevenção da Gestação em Adolescentes” propõe metodologia de linguagem para se trabalhar a prevenção da gravidez na adolescência.

A subsecretária de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Benedita Ponce participou do evento e disse que nesse momento está sendo conhecida a metodologia e preparação dos multiplicadores, após isso, pretende-se implantar esse método nas unidades e no dia-a-dia do ambiente escolar.

“Todos os dias buscamos uma linguagem mais apropriada para trabalhar com o nosso público, assunto esse ainda que  é delicado, por que falar de sexualidade não é um tema fácil, no entanto necessário, principalmente com o público que se encontra nas regiões de maior vulnerabilidade social. Então para oferecer o melhor para nossa população estamos sempre cobrando empenho e dedicação dos servidores da educação, para avançarmos cada vez mais, e a capacitações dos nossos servidores é uma forma de podermos avançar em assuntos como esse, porque acreditamos que a educação familiar e muito importante, e são os pais que orientam seus filhos, mas a Educação não pode se omitir, e tem que buscar uma forma de abordagem, leve para podermos falar sobre este assunto”, garantiu Benedita Ponce.

Hildenete Monteiro Fortes, explica que sexo na adolescência é uma temática atual e que a gravidez entre os jovens, que está se tornando um problema social em todo o país. “O primeiro passo já foi dado pelos gestores em reconhecer o problema social, discutir a conscientização entre os jovens, e a preparação dos seus servidores para agir de maneira correta com os adolescentes”, disse.

Ela também informou que as capacitações são importantes, para que os profissionais tenham entendimento sobre o assunto e a melhor maneira de trabalhar o tema com os jovens. “Porém para algumas pessoas esse assunto ainda é um tabu, mas vejo que esses profissionais estão comprometidos e interessados em aplicar um trabalho adequado com os jovens estamos trabalhando com a prevenção”, concluiu.

Na próxima semana os profissionais devem voltar a se reunir para a aplicação de oficinas desenvolvidas para o tema prevenção da gravidez na adolescência.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta