PGR deve deixar na geladeira delação de Cabral

Após a validação pelo STF da colaboração, cabe à PGR pedir as providências que serão tomadas

A Procuradoria-Geral da República avalia deixar suspensa a delação de Sergio Cabral até uma posição final do Supremo Tribunal Federal sobre a homologação do acordo do ex-governador do Rio com a Polícia Federal.

Após a validação pelo STF da colaboração, cabe à PGR pedir as providências que serão tomadas, definindo, por exemplo, as frentes de investigação.

A ideia em análise pela cúpula do MPF seria só avançar em cima dos depoimentos depois que houver uma discussão sobre a homologação da colaboração.

Augusto Aras deve recorrer e pedir a derrubada do acordo. O recurso deve apontar duas questões centrais que para o chefe do MPF invalidam a colaboração: os depoimentos não trazem novidades, portanto, não avançam sobre as investigações da Lava Jato no Rio e no Paraná, além de que os R$ 380 milhões que o político teria se comprometido a devolver já foram bloqueados pela Justiça no âmbito da Operação Eficiência. O Antagonista apurou que o valor foi confiscado e repassado para o Estado.

Fonte: O Antagonista

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta