PSOL divulga nota de repúdio aos EUA e chama o presidente do Brasil de “criminoso racista”

O PSOL, partido que diz defender as minorias, divulgou uma nota de repúdio à ação dos EUA que resultou na morte do terrorista Qasem Soleimani. O Partido Socialista, indiretamente, saiu em defesa do Irã — país o qual persegue mulheres, homossexuais, cristãos e outras minorias — e acusou os Estados Unidos de imperialismo.

Na mesma nota, ao criticar a posição do Itamaraty frente aos eventos decorridos entre EUA e Irã nos últimos dias, o PSOL chamou Jair Bolsonaro de criminoso e racista. Para o partido de esquerda, o Presidente do Brasil tem um “recorrente comportamento lesivo aos interesses nacionais”.

Opinião: Mais uma vez assistimos à hipocrisia daqueles que se autointitulam “defensores das minorias”. Ao criticar o ato americano, o partido se esqueceu de mencionar o passado terrorista de Qasem Soleimani, defendendo — mesmo que indiretamente — um país famoso por perseguir minorias. Onde está a coerência?

A sigla fez questão de chamar o Presidente do Brasil de criminoso e de racista, mas nem uma palavra nesse sentindo foi usada para se referir a Qasem Soleimani(um terrorista). A verdade é que o PSOL, assim como outros grupos de esquerda, é constituído em sua maioria por HIPÓCRITAS!

Fonte: portalbr7.com

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta