UOL tenta enfraquecer Lava-Jato e ataca o Senador Álvaro Dias

Em uma tentativa pífia de manchar a reputação de Álvaro Dias (PODE-PR), o site de notícias UOL afirma, em uma de suas matérias, que o senador está sendo “poupado” pela operação Lava-Jato por ser um grande apoiador das investigações contra políticos, empreiteiras, empresários e banqueiros.

Juntamente com os recentes ataques feitos por hackers aos telefones privados de autoridades como o Ministro Sérgio Moro, parte da mídia tenta a todo custo frear a Operação Lava-Jato que semana após semana deflagra novas intervenções e desmantela mais quadrilhas no Brasil.

O apoio irrestrito do senador Álvaro Dias à continuidade e ao fortalecimento da Operação Lava-Jato é uma bandeira antiga, desde que a maior investida brasileira contra a corrupção surgiu em 2014, Álvaro Dias apoia publicamente as investigações que já possuem mais de 60 fases desde então. Além disso, o senador do Paraná é um dos mais ferrenhos defensores do fim do Foro Privilegiado para mais de 55 mil autoridades, inclusive para ele próprio, o que vai na contramão da teoria de que ele está sendo “poupado”.

Segundo a UOL, o nome do senador foi citado em duas ocasiões, mas nunca houve abertura de investigação contra o parlamentar, justamente porque não há o menor indício de prática indevida por parte de Álvaro Dias. Esse movimento midiático é uma evidente retaliação ao governo Bolsonaro e aos seus apoiadores.

Os constantes cortes de gastos em contratos e benefícios dos grandes conglomerados da imprensa geraram uma enxurrada de notícias para denegrir o governo que continua firme no seu cronograma de enxugar o Estado e estimular a Economia. A última ação nesse sentido veio com a edição de Medida Provisória que retirou a obrigação das empresas de capital aberto (que operam com ações na bolsa de valores) a publicar seus balanços em jornais impressos de grande circulação.

Além de promover uma grande economia às empresas de capital aberto, essa lei visa desonerar novos investidores a abrirem o capital de suas empresas e melhorar o ambiente de negócios do mercado. A ação é “ambientalmente correta” já que vai no sentido da digitalização de documentos extensos ao invés de imprimi-los em papel.

Enquanto os grandes veículos da mídia não se adaptarem ao novo modus operandi do governo que não irá mais tolerar chantagens em forma de notícias, continuarão atacando gratuitamente figuras que buscam o desenvolvimento do Brasil: como o senador Álvaro Dias, o ministro Sérgio Moro, o ministro Paulo Guedes e o próprio Presidente Jair Bolsonaro.

Fonte: Justiça em Foco

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta