Lava Jato no Rio defende lista tríplice e não apoia formalmente candidatos à PGR

Em nota, integrantes do grupo afirmam que devem votar em diferentes procuradores que tentam a vaga; eleição interna ocorre no dia 18 de junho

pgr
Larissa Pereira/ iG São Paulo

Candidatos à lista tríplice para a procuradoria-geral da República participaram do terceiro debate em São Paulo

Procuradores da força-tarefa da Lava-Jato no Rio divulgaram nota neste sábado na qual afirmam não apoiar nenhum candidato em específico para a sucessão de Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República (PGR). Em eleição no próximo dia 18, 1,2 mil procuradores vão escolher entre dez candidatos.

Os três mais votados vão compor a lista tríplice que será enviada ao presidente Jair Bolsonaro, que fará a indicação. Há, no entanto, uma articulação em Brasília para convencer o presidente a reconduzir Dodge, ainda que ela não seja candidata à eleição interna entre os procuradores.

A própria procuradora disse estar disponível para uma eventual recondução ao cargo. O movimento foi criticado pelos colegas candidatos.

“O único consenso dos integrantes da Força-Tarefa é o apoio incondicional à lista tríplice, seja ela com qual formação for”, afirmam os procuradores do Rio em nota.

Reportagem publicada em neste sábado no Globo informa que procuradores das forças-tarefas da Lava-Jato em Curitiba, Rio e São Paulo vem reafirmando, em conversas reservadas, apoio ao procurador regional Vladimir Aras ao cargo de Procurador-Geral da República. Não há, porém, nenhum movimento de apoio institucional ao candidato.

“Os integrantes da Força-Tarefa da Lava-Jato no Rio de Janeiro votarão em diferentes candidatos, cada um a seu gosto, não sendo possível falar que qualquer um dos candidatos tem o apoio da Força-Tarefa”, diz a nota divulgada pelos procuradores do Rio.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta