Onyx se diz honrado em ser convocado

Ministro Onyx Lorenzoni ainda não tem data certa para comparecer na Câmara

*Por Antonio Maldonado

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, se diz honrado em ser convocado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara para esclarecer pontos do decreto que mudou as regras sobre uso de armas e de munições, facilitando o porte. De acordo com o ministro, é um prazer voltar ao parlamento para falar sobre um tema que sempre defendeu.

Segundo a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselman, a convocação não é uma derrota do Palácio do Planalto. Mesmo que o ministro esteja obrigado a comparecer em uma data que ainda será agendada, sob o risco de cometer crime de responsabilidade, o governo já contava que ele seria convocado.

“A gente sabia que isso ia acontecer. Conversamos sobre isso na semana passada. O ministro Onyx é do Parlamento, então está em absoluta disposição para ser chamado, para falar, convidado, convocado, seja como for. O ministro não é um peixo fora d’água aqui dentro”, afirmou a deputada.

Usualmente o governo trabalha para que requerimentos de convocação, como o aprovado pela CCJ, sejam transformados em convites. Nesse caso, a autoridade não é obrigada a comparecer. Mas o Palácio do Planalto não articulou a presença de qualquer líder ou vice-líder para tentar costurar um acordo, o que gerou reação de parlamentares do Democratas, partido de Onyx.

É o caso do deputado Kim Kataguiri, que chegou a defender que os deputados votassem a convocação apenas na semana que vem, para que o Lorenzoni tivesse mais tempo de organizar a agenda. Ele criticou a ausência de parlamentares da base do governo no debate sobre a convocação.

“Não falo em nome da liderança do governo e me assusta não haver ninguém do governo fazendo esse papel. É bizarro e assustador não ter defesa de nenhum líder do governo”, criticou Kataguiri.

Durante a sessão, o deputado Kim Kataguiri chegou a ligar para o ministro. Onyx, então, deu o aval para a convocação e o parlamentar decidiu abrir mão de obstruir a reunião da CCJ. Com isso, a convocação foi aprovada. A data da sessão em que o ministro precisará comparecer ainda não foi divulgada.

Fonte: Jovem Pan

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta