Frente parlamentar promove ações on-line no ‘Setembro Amarelo’

Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio

A Frente Parlamentar da Saúde da Mulher da Assembleia Legislativa desenvolverá diversas ações on-line durante o mês de setembro, em alusão ao Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio. Serão duas lives, quatro vídeos educativos para divulgação semanal e uma campanha com engajamento nas redes sociais para levar informações sobre o tema a um público de todas as idades.

Conforme o deputado estadual e médico Dr. Gimenez, coordenador da Frente Parlamentar, nesse “novo normal”, as atividades serão todas a distância, mas terão a mesma proposta, que é esclarecer, orientar e principalmente salvar vidas. “Em 2019, fizemos uma audiência pública, mas, em razão do coronavírus, este ano preferimos inovar com a programação on-line”.

No dia 10 de setembro, às 19h, Dia de Prevenção ao Suicídio, a live no instagram do deputado (@drgimenezmt) será com a médica psiquiatra Maria Fernanda Carvalho. Ela é presidente da Associação Mato-grossense de Psiquiatria e professora na Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). A pauta abordará sintomas e tratamento para a depressão e sinais do suicídio.

Já no dia 22 de setembro, a live será com a servidora pública e educadora financeira Renata Mello, para tratar de um dos principais motivos de depressão na vida adulta, que é o endividamento. Ela explica que existem mais de 60 milhões de inadimplentes no Brasil, o que pode ter sido agravado com a pandemia. “Houve muitas falências, demissões e redução de salário, o que gera graves problemas à saúde mental e até suicídio”.

Nos vídeos “Dicas de Saúde” deste mês, divulgados às sextas-feiras em suas redes sociais, o parlamentar também abordará temas como: sinais da depressão infantil, prevenção e tratamento da depressão pós-parto, combate ao bullying e à depressão na adolescência e ainda como identificar depressão em idosos.

“Ano passado nós já tínhamos mais de 320 milhões de pessoas de todas idades sofrendo com a depressão no mundo, com a Covid-19 e todas as mudanças no cenário econômico e social, penso que esse quadro se agravou. Nosso objetivo é debater e encontrar respostas para fazer frente ao mal do século, que é a depressão”, argumenta Dr. Gimenez.

Dr. Gimenez possui trabalho parlamentar voltado em especial à saúde, o Projeto de Lei 685/2019 está em tramitação com parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para instituir a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da Depressão na rede de saúde pública. Ele também vem cobrando da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) que reforce a capacitação dos professores para que possam identificar sintomas de depressão nos alunos.

Setembro Amarelo – Desde 2014, a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), organiza nacionalmente o Setembro Amarelo de prevenção ao suicídio. Anualmente, são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. As principais causas são: depressão, seguida de transtorno bipolar e abuso de substâncias.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta