No G20, Putin critica pauta LGBT e diz que progressismo ‘já era’

Presidente russo afirmou que ideais de liberdade sexual e de gênero são impostos às pessoas

O presidente russo, Vladimir Putin, criticou neste sábado, 29, ideais de liberdade sexual e de gênero que, segundo ele, são impostos às pessoas, contra a vontade da maioria. “Em alguns países europeus, dizem aos pais que suas filhas não podem mais usar saia na escola. O que é isso?”, questionou o presidente durante coletiva de imprensa, após uma cúpula do G20 em Osaka, no Japão.

“Agora, existe todo tipo de coisas: inventamos cinco ou seis gêneros […], eu nem entendo o que é isso”, afirmou. “Os pais não querem, mas não perguntam sua opinião”, acrescentou. “Deixem que a pessoa cresça, se torne adulta e aí decida o que quer ser”, declarou Putin. “O problema é que esta parte da sociedade, bastante agressiva, impõe seu ponto de vista à grande maioria”, afirmou.

Segundo ele, a imposição de “um certo tipo de educação sexual na escola” pode explicar a eleição do presidente americano Donald Trump, em 2016, pelo “fato de que as pessoas descontentes saiam às ruas nos países ocidentais”.

“Esta ideia progressista já começa a ser superada”, avaliou. Na véspera, Putin havia afirmado, em uma entrevista publicada no Financial Times, que o progressismo “já era”.

Ele declarou, entretanto, que o país que comanda respeita os homossexuais. “Temos uma atitude muito tranquila em relação à comunidade LGTB“, declarou.

Fonte: veja.com (Por AFP)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta