Personalidades políticas figuram na lista de doadores na vaquinha de André D’Lucca

Personalidades políticas de Mato Grosso figuram na lista de doadores na vaquinha do ator André D’Lucca, internado desde a última terça-feira (5) com um quadro de desnutrição decorrente de depressão.

Secretário de Estado de Educação Gilberto Figueiredo, ex-chefe da Casa Civil Paulo Taques e ex-vereadora de Colíder Ismaili Donassan contribuiram com D’Lucca. De acordo com a página, o intuito da vaquinha é custear as despesas médicas, medicações e alimentação adequada para sua recuperação, como suplementos e vitaminas.

Até o momento, R$ 3,3 mil foram angariados, isto representa 11,15% do desejado. Familiares esperam arrecadar R$ 30 mil. Apenas para pagar os dias em que ficou internado no Complexo Jardim Cuiabá, o ator deverá desembolsar R$ 20 mil.

Na última sexta-feira (8), ele foi transferido para o Pronto-Socorro de Cuiabá por não ter plano de saúde e não conseguir custear as despesas na rede particular.

“Decidimos fazer a vaquinha para ele saber que foi tudo por amor, por empatia a ele”, destaca uma amiga, enfatizando que se André souber quem doou ele iria querer trabalhar para pagar. “É uma forma de ajudar ele a recomeçar”, conclui.

De acordo com informações de sua assessoria, apesar do quadro de desnutrição o ator apresentou melhora de sábado para domingo. Ele está consciente e a expectativa é que seu organismo se recupere por meio de um acompanhamento intensivo.

Em sua última postagem nas redes socais André afirmou que ficará um bom tempo sem fazer denúncias políticas. A atitude, que já era característica da sua vida pessoal e profissional, se deve a inúmeros ataques e ameaças que vem sofrendo.

“Meu trabalho não vale de nada, a maioria dos políticos que denuncio são reeleitos. Joguei 19 anos da minha vida fora falando de política. Já imaginou chegar em casa e descobrir que entraram na sua casa e acenderam um vela vermelha no seu banheiro e levaram algumas roupas, boinas, bonés. Não levaram nada de valor”.

O ator ainda ressaltou saber quem mandou fazer. “É um poderoso da cidade. Não desejo que volte nem desejo um cm de mal pra ele. Cada um com sua consciência”.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta