Vereadores de VG se presenteiam com 13º, mas TCE barra pagamento

Em ritmo de final de ano, quando costumam aprovar projetos polêmicos, muitas vezes na calada da noite, vereadores de Várzea Grande decidiram se “autocopresentear” com um salário extra, criando um 13º para todos eles.

Acontece que a felicidade dos nobres edis não durou muito, pois o Tribunal de Contas entrou em cena rapidamente e suspendeu o pagamento do 13º aos parlamentares.

Uma ação contestando a lei aprovada e publicada pela Câmara de VG foi protocolada pelo Ministério Público de Contas no dia 20 deste mês, 2 dias após ter sido publicada uma resolução de 2017 com previsão de pagamento este ano.

A conselheira Jaqueline Jacbosen acatou o pedido e barrou o benefício. Ainda determinou que, no caso de já terem sido efetivados os pagamentos do 13º aos vereadores, que os valores sejam devolvidos imediatamente aos cofres públicos e comprovados até 21 de janeiro de 2019. Caso contrário, haverá multa por cada dia de descumprimento.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta