Empréstimo dolarizado de U$ 110 milhões começará a ser pago em 2023

JUROS DE 4% A 5% AO ANO

Os cerca de U$ 110 milhões que a Câmara de Cuiabá autorizou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a financiar junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina serão pagos em parcelas semestrais, com juros de 4% a 5% ao ano, a partir de 2023. A aposta do emedebista é que, até o vencimento da primeira prestação, a retomada do crescimento econômico, esperada no governo Jair Bolsonaro (PSL), garanta que a moeda americana tenha cotação mais baixa em relação à brasileira, o que deve fazer com que o município economize dinheiro.

Com a aprovação dos vereadores, Emanuel Pinheiro volta a se reunir com a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para finalizar a transação. “Vamos abrir todas nossas contas para o Tesouro Nacional e mostrar que Cuiabá tem equilíbrio fiscal”. Depois do aval da STN, os projetos seguem para análise no Senado.

A expectativa do prefeito é positiva porque, atualmente, Cuiabá tem nota B na classficição da própria STN sobre as situações financeira e fiscal das cidades brasileiras e sua capacidades de endividamento. “Muitos municípios e Capitais de grande porte não conseguiram esse tipo de financiamento. Cuiabá começou a pensar grande e continuará buscando mais investimentos para melhorar a vida dos seus moradores”.

No total, a Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, autorizou que U$ 615 milhões fossem contratados para investimentos no Brasil. Nove projetos do setor público foram contemplados e Cuiabá conseguiu quase 20% do recurso.

As outras cidades beneficiadas são: Belo Horizente (MG), Guarulhos (SP), Mogi das Cruzes (SP), Presidente Prudente (SP), Foz do Iguaçu (PR), Três Lagoas (MS) e Aparecida de Goiânia (GO), além do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Projetos Segundo Emanuel Pinheiro, o município vai ter 16 anos para pagar o financiamento, começando em 2023 e concluindo em 2038. O recurso deve ser recebido à medida em que as obras as quais ele é destinado forem saindo do papel.

Até agora, os principais projeto pensados pelo prefeito são a pavimentação de 150 a 200 quilometros de ruas na Capital; a construção do Contorno Leste – uma rodovia de17,3 quilômetros, saindo do Distrito Industrial e chegando à Rodovia Emanuel Pinheiro -; e a expansão das áreas de lazer, como praças e parques nos bairros da cidade.

“Esse empréstimo é para contemplar Cuiabá para as comemorações dos 300 anos. É um legado que queremos deixar na área de infraestrutura, lazer, saúde, turismo e cultura. Queremos finalizar esses investimentos até 2020”, concluiu.

Fonte: GD (Pablo Rodrigo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta