Ministério do Trabalho deixará de existir, mas ‘funções’ irão para outras três pastas, segundo Onyx

Antonio Cruz/ Agência BrasilO coordenador da transição disse que a estrutura da pasta será dividida entre os Ministérios da Justiça, da Cidadania e da Economia

O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou nesta segunda-feira (03) que o Ministério do Trabalho no Governo de Jair Bolsonaro deixará de existir, mas que as funções da pasta permanecerão.

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o coordenador da transição disse que a estrutura da pasta será dividida entre os Ministérios da Justiça, da Cidadania e da Economia.

Ao ser questionado se a pasta desapareceria em seu formato atual, Onyx Lorenzoni confirmou, mas explicou que as “funções” do Trabalho ficarão em outras três pastas. “O atual Ministério do Trabalho, como é conhecido, ele ficará uma parte no ministério do doutor Moro, outra parte com Osmar Terra e outra parte com Paulo Guedes”, disse.

O Ministério da Justiça, que ficará sob comando de Sergio Moro, cuidará da concessão de cartas sindicais. A fiscalização do trabalho escravo também pode ficar com a Justiça.

Já a estrutura que lida com as políticas ligadas ao emprego ficará uma parte com Paulo Guedes no Ministério da Economia, e outra com Osmar Terra no Ministério da Cidadania.

Fonte: Jovem Pan

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta