Mato Grosso registra aumento de 123% nas infrações de trânsito

ENTRE 2014 E 2017

Mato Grosso teve um aumento de 123% na autuação de infrações de trânsito de 2014 a 2017. O ano passado, inclusive, concentra 58% do total. Os dados estão disponíveis no Anuário Estatístico do Trânsito 2018. O levantamento foi feito pelo Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT).

Conforme números, em 2014, foram 533.267 autuações. No ano seguinte, subiu para 755.829. Em 2016, mais um aumento, chegando a 862.887 e, em 2017, foram 1.192.135 registros. No total do período analisado, o Estado soma 2.055.022 autuações.

A principal infração flagrada desde 2014 é o excesso de velocidade. Os veículos são flagrados quando transitam com velocidade superior à máxima permitida em até 20%, que é uma infração média, somando quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Se estiverem entre 20% e 50% acima, a infração é grave, contando cinco pontos e acima de 50%, é gravíssima, resultando em sete pontos na carteira.

Em 2014, foram 144.508 infrações relacionadas ao excesso de velocidade em todo o Estado. No ano seguinte, 315.680 registros da mesma conduta. Em 2016, 372.817 infrações e ano passado, 455.296.

O líder da equipe de estatística do Detran, Walber Desto, avalia que os números são reflexos do aumento da fiscalização, bem como da frota. Segundo o anuário, a frota mato-grossense, conforme os dados de 2017, era de 1.979.951 veículos. Há mais postos de fiscalização, como por exemplo, Cuiabá. A Capital tem os radares, as lombadas, frisa.

A alta velocidade é um problema constante, principalmente nas rodovias federais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) constata que essa é uma das principais autuações. Aliás, esta semana, por exemplo, em menos de três horas, 71 veículos foram flagrados em alta velocidade na BR-163, em Rondonópolis (212 km ao Sul). Um dos carros estava a 185 km/h. A PRF pontua que esse tipo de conduta está entre as principais causas de acidentes e essas ocorrências são muito graves com vítimas feridas gravemente e mais danos aos veículos.

Acidentes

O anuário também trouxe os dados de acidentes entre 2016 e 2017. Para a análise, a estatística pontuou ainda sobre o aumento da população em 1,18% assim como da frota veicular que aumentou 3,9% no mesmo período.

Os números de acidentes reduziu em 1,65%, em todo o Estado, no período, caindo de 8.546 para 8.407. As ocorrências com vítimas fatais diminuiu 19,62%, indo de 701 para 586. Toda a redução de mortes e de acidentes é significativa porque são vidas que foram salvas, destaca Desto.

Este resultado é fruto das ações de educação e fiscalização desenvolvidas pelos órgãos e entidades de trânsito em todo o Estado, reforça José Eudes Malhado, presidente do Detran.

Fonte: GD (Natália Araújo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta