Prefeitura apresenta nova proposta e quer evitar greve marcada para a segunda-feira

O secretário de Educação Alex Vieira Passos encaminhou ao Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep) uma nova contraproposta de reajuste salarial de 2,5%, a titulo de ganho real, a ser aplicado a toda a categoria. A medida busca evitar a greve dos profissionais da educação marcada para ter início na segunda-feira (1º).

A greve  foi aprovada em assembleia da categoria após os servidores rejeitarem a proposta inicialmente apresentada pelo Executivo, por entender que estimula uma segregação entre os trabalhadores.

Isto porque a proposta previa a implementação de um reajuste salarial de 4% ao servidor efetivo ou estável, em exercício na função do cargo. Com isso, apenas 25% da categoria, composta por aproximadamente 10 mil trabalhadores, teria direito ao reajuste.

Após o sindicato anunciar a greve, o Executivo fez novos e cálculos e  encaminhou a nova proposta aos profissionais,  que ainda deverá ser analisada pela categoria. Nela, o Executivo pretende aplicar os 3,53% de reajuste relativo ao RGA e mais 2,5% de reajuste a toda a categoria.

Esse percentual será pago de maneira escalonada, sendo 1,0% no mês de dezembro e os outros 1,5% no mês de janeiro de 2019. “Com essa nova contraproposta, totalizando um reajuste acumulado com o RGA já aplicado de 6.03%, acreditamos estar atendendo os anseios dos trabalhadores da Educação com responsabilidade orçamentária e fiscal”, disse o secretário Alex Vieira Passos.

Além do reajuste, a proposta prevê também o envio da Lei Orgânica ao Legislativo Municipal. A lei foi revisada após 8 anos e contou com a participação do sindicato, dos servidores e a Secretaria de Educação.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta