Taques e Fávaro pedem dados de pesquisa Ibope

O juiz auxiliar da propaganda Jackson Francisco Coleta Coutinho determinou que o instituto Ibope Inteligência Pesquisa e Consultoria Ltda permita aos representantes da coligação “Segue em frente Mato Grosso” (PSDB, PSB, PRTB, PSL, PPS, DC, Avante, Patri, PRP e SD) encabeçada pelo tucano Pedro Taques e ao candidato ao Senado Carlos Fávaro (PSD) terem acesso ao sistema interno de controle para verificar e fiscalizar dados apurados na pesquisa MT-04065/2018, divulgada na última sexta-feira (24). Eles poderão acessar dados de identificação dos entrevistadores e modelo de questionários aplicados.

Nas decisões, proferidas na segunda-feira (27), o magistrado estipula o prazo de 2 dias a contar da intimação para que os dados da pesquisa sejam encaminhados aos requerentes, através de e-mails ou mídias digitais por eles disponibilizados. Os representantes dos candidatos também estão autorizados a acessarem as dependências da empresa para fazer o exame das informações e têm o prazo de 48 horas para informar ao Juízo se foram atendidos ou não.

De acordo com a defesa de Fávaro, o pedido de acesso aos dados da pesquisa visa “comprovar a lisura dos trabalhos” e o cumprimento da Lei das Eleições (9.504/97), que obriga as entidades e empresas de pesquisa de opinião pública a registrar na Justiça eleitoral uma série de informações até 5 dias antes da divulgação para conhecimento público.

Essa série de informações inclui: quem contratou a pesquisa; valor e origem dos recursos despendidos no trabalho; metodologia e período de realização da pesquisa; plano amostral e ponderação quanto a sexo, idade, grau de instrução, nível econômico e área física de realização do trabalho, intervalo de confiança e margem de erro; sistema interno de controle e verificação, conferência e fiscalização da coleta de dados e do trabalho de campo; questionário completo aplicado e o nome de quem pagou pela realização do trabalho, bem como a cópia da respectiva nota fiscal.

A defesa da coligação liderada pelo candidato à reeleição ao governo Pedro Taques com base na Resolução nº 23.549/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que garante o acesso ao Ministério Público, aos candidatos, partidos políticos e coligações, mediante requerimento à Justiça eleitoral, ao sistema interno de controle das pesquisas de opinião. Ao Gazeta Digital, a assessoria de imprensa da coligação informou que a solicitação de acesso à pesquisa do Instituto Ibope ocorreu com o objetivo de analisar os números.

Pesquisa Ibope

Na pesquisa Ibope para as eleições em Mato Grosso, divulgada na última sexta-feira (24), o candidato ao governo do Estado, Mauro Mendes (DEM) apareceu com 32% das intenções de voto. O tucano Pedro Taques estava em 2º lugar, com 22%. Na 3ª posição apareceu Wellington Fagundes (PR) com 15%, seguido pelo candidato da Rede Sustentabilidade, Arthur Nogueira, com 2% das intenções de voto. Em último lugar estava Moisés Franz (PSOL), com 1%.

Votos brancos e nulos somaram 17%, enquanto outros 10% dos entrevistados disseram estar indecisos ou não quiseram responder. Foram entrevistados 812 eleitores entre os dias 21 a 24 de agosto.

O levantamento foi encomendado pela TV Centro América e registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) sob o nº MT-04065/2018 e também no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-01573/2018. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

No caso das intenções de voto para o Senado, a mesma pesquisa mostrou o candidato Jayme Campos (DEM) liderando com 34%, seguido do Procurador Mauro (PSOL), com 21%; de Nilson Leitão (PSDB) e Maria Lúcia Cavalli Néder, com 16% cada.

Na 5ª posição, apareceu a juíza aposentada Selma Arruda (PSL), com 15%. O deputado federal Adilton Sachetti (PRB) tinha 7% das intenções de votos para o Senado enquanto os candidatos Waldir Caldas (Novo) e Gilberto Lopes Filho (PSOL) pontuaram com 5%, cada um.

Depois deles, estavam Aladir Leite Albuquerque (PPL) e Sebastião Carlos (Rede) empatados com 3% das intenções de votos, enquanto o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD) apareceu por último, com 2%.
De acordo com a pesquisa, brancos e nulos somaram 16% para a 1ª vaga e 19% para a 2ª vaga. Dos entrevistados, 37% disseram não saber em quem votar para o Senado.

Fonte: GD (Celly Silva)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta