Haddad diz que afinidade entre Alckmin e Temer é “bola de ferro no pé” do tucano Fonte: Último S

Petista diz que Lula está “muito animado” com liminar da ONU e avalia que semelhanças de Alckmin com plano de governo Temer jogam contra tucano

Fernando Haddad diz acreditar que Geraldo Alckmin ou Jair Bolsonaro estarão no segundo turno das eleições

Ricardo Stuckert

Fernando Haddad diz acreditar que Geraldo Alckmin ou Jair Bolsonaro estarão no segundo turno das eleições

O candidato a vice de Lula, Fernando Haddad (PT), disse ver muitas semelhanças entre as propostas do  candidato Geraldo Alckmin (PSDB) e o plano de governo do atual presidente, Michel Temer (MDB).

Em entrevista concedida ao programa Canal Livre, da TV Bandeirantes , Fernando Haddad declarou que essa proximidade entre o jeito de governar de Alckmin e Temer é uma “bola de ferro no pé” do tucano, capaz de afundar sua candidatura.

A análise do petista representa um sinal amarelo para Alckmin, uma vez que Temer tem baixíssima popularidade (o emedebista é avaliado negativamente por 78,3% da população, conforme pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira ).

Na semana passada, a equipe de campanha de Alckmin já precisou se movimentar para proteger a imagem do tucano após Temer sugerir, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo , que seu governo é identificado com o ex-governador de São Paulo. “Quem o governo apoia?”. Parece que é o Geraldo Alckmin, né? Os partidos que deram sustentação ao governo, inclusive o PSDB, estão com ele. Vou ter cautela para não fazer campanha para um ou outro”, disse o presidente na ocasião.

No Canal Livre, Haddad também citou como uma das maiores “dificuldades” para Alckmin a “existência” de Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência. O ex-ministro avalia que o tucano e o ex-capitão do Exército disputam o mesmo perfil do eleitorado.

É por essa análise que o atual vice da chapa PT-PCdoB  – a jornalista Manuela D’Ávila assumirá essa condição futuramente – diz considerar “impossível” que haja uma disputa no segundo turno entre Bolsonaro e Alckmin. Questionado mais uma vez se apoiaria o tucano nesse cenário, Haddad disse acreditar que apenas um dos dois estará na etapa final das eleições.

O ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo já havia dito, no início da semana passada, que via como um “pesadelo” a possibilidade de ter que escolher entre Bolsonaro e Alckmin. Mas, naquela oportunidade, ele não se furtou a ressaltar qualidades éticas do tucano.

Fernando Haddad diz que Lula está animado com liminar da ONU

Candidato a vice-presidente, Fernando Haddad é o 'porta-voz' de Lula durante campanha eleitoral
Ricardo Stuckert

Candidato a vice-presidente, Fernando Haddad é o ‘porta-voz’ de Lula durante campanha eleitoral

Haddad e a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, visitaram o ex-presidente Lula na superintendência da Polícia Federal em Curitiba nesta segunda-feira. O candidato à vice-presidência disse após o encontro que Lula está “muito animado” por conta da liminar concedida pelo comitê de Direitos Humanos da ONU, que recomendou ao Brasil liberar a candidatura do ex-presidente.

“O presidente está muito animado com essa decisão e considera muito importante a participação da ONU em nossos assuntos internos, com a concordância do Brasil, que internalizou a convenção que torna a ONU autoridade no âmbito nacional”, disse Fernando Haddad . “Nossa ofensiva internacional vai aumentar a partir disso, não só com organismos internacionais, mas também com autoridades internacionais”, completou.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta