Taques registra candidatura e diz não temer ‘complô’ de adversários

O governador Pedro Taques (PSDB) registrou, na tarde desta terça-feira (14), no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a sua candidatura à reeleição. Ele aproveitou para mostrar seu plano de governo e dizer que não teme um eventual complô entre os demais candidatos ao governo para atacar sua candidatura.

Diferentemente dos candidatos Mauro Mendes (DEM) e Wellington Fagundes (PR), Taques entregou os documentos relativos à sua coligação diretamente nas mãos do vice-presidente do TRE, o desembargador Pedro Sakamoto. O prazo para registro vai até esta quarta-feira (15).

Após a formalização, Taques conversou com a imprensa e disse que não tem receio de que os demais concorrentes à corrida ao Palácio possam se unir durante o processo eleitoral para atacar sua candidatura. Taques garantiu que se prepara com tranquilidade para a disputa.

“A tranquilidade de quem fez a coisa certa, com a tranquilidade de quem fez o que foi possível para Mato Grosso chegar até aqui. Fizemos tudo? É logico que não fizemos tudo. Aliás, fui eleito para ser governador do Estado e tínhamos a certeza de que não resolveríamos todos os problemas do Estado em 4 anos e não resolvemos”, disse.

O governador reconheceu ainda que deixou de fazer muita coisa em prol do Estado e afirmou que não “vai dar desculpas ao cidadão, mas pedir desculpas”, independente de eventual acordo contra sua candidatura que, segundo Taques, será reconhecido pelo cidadão, caso houver.

“O cidadão não é bobo. O cidadão conhece e percebe as ligações. Veja que nosso grupo político é acanhado, de políticos. E é bom que assim seja. Queremos estar do lado do povo. Mas nós sabemos que, em Mato Grosso, muitos políticos não gostam de mim. Mas são políticos profissionais, que fazem o que não quero fazer e eu faço o que eles não desejam”, afirmou.

Plano de governo – Além do registro de candidatura, o governador apresentou seu plano de governo e disse que se prepara para percorrer o Estado a fim de mostrar a “verdade” e o trabalho executado durante os anos de governo. “Já temos isso tudo organizado nos 141 municípios, mas é logico que não teremos condições, em 46 dias, de visitar todos os municípios. Mas visitaremos o máximo que pudermos”.

Ainda segundo Taques, o plano tem como prioridade investimentos na área da Educação, Saúde e Infraestrutura. “As escolas, a segurança que melhorou, a saúde que melhorou, mas precisa avançar e isso estamos buscando fazer. (…) Mais importante que mostrar o que foi feito, vamos mostrar o que faremos agora que a casa está arrumada e que alguns problemas já foram resolvidos”, disse.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta