Com R$ 35 milhões, Jayme tem o maior patrimônio na disputa ao Senado

Jayme Campos (DEM), que disputa a eleição pela coligação Pra Mudar Mato Grosso (DEM, PDT, PSD, MDB, PSC, PMB E PHS), é o candidato com o maior patrimônio entre os postulantes pelas duas vagas ao Senado.

De acordo com sua declaração de bens, anexada ao pedido de registro de candidatura na Justiça Eleitoral, o democrata possui bens que estão avaliados em R$ 35,2 milhões.

Já o seu 1º suplente, deputado federal Fábio Garcia (DEM), não declarou os seus bens até a publicação desta reportagem.

Outro candidato pela coligação, o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), declarou ter R$ 947 mil em patrimônio, uma redução de mais de R$ 700 mil nos últimos 4 anos. Já o seu 2º suplente, o ex-secretário José Lacerda (MDB), declarou ter pouco mais de R$ 4 milhões em patrimônio.

Candidata ao Senado pela chapa liderada pelo governador Pedro Taques (PSDB), a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) declarou ter R$ 1,4 milhão em bens. Já o seu 1º suplente, o ex-vereador de Sorriso, Beto Possamai (PSL), declarou ter um patrimônio de R$ 44,3 milhões.

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) declarou possuir R$ 887 mil em bens. Em 2014, ele havia declarado R$ 634 mil. Seu 1º suplente, Luiz Carlos Nigro (PSDB), declarou ter R$ 30,1 milhões em patrimônio.

Outras candidaturas

Os candidatos ao Senado da chapa ‘A Força da União’ (PR, PP, PTB, PCdoB, PRB, PV, PT, PROS, PMN e Podemos), Adilton Sachetti (PRB) e professora Maria Lúcia (PCdoB) também declararam seus bens.

Sachetti registrou R$ 5,8 milhões. Destes, R$ 3,2 milhões em ações. Ele é o segundo candidato com maior patrimônio. Já a professora Maria Lúcia declarou ter R$ 1,3 milhão em bens, sendo o maior valor de uma casa de R$ 350 mil.

O procurador Mauro (PSDB), candidato ao Senado pelo PSOL, registrou ter R$ 221 mil, sendo o maior bem, uma casa no valor R$ 150 mil. Outro candidato ao Senado pelo PSOL é Gilberto Lopes (PSOL) que declarou ter R$ 185 mil.

Outro que já solicitou o registro de candidatura para disputar o Senado em uma chapa avulsa é o advogado criminalista Waldir Caldas (Novo). Ele apresentou um patrimônio de R$ 300 mil.

Ainda de acordo com o Candex, 41 pré-candidatos a deputado federal e 158 a estadual também tinham solicitado registro de candidatura até a manhã desta terça-feira (14).

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta