TRE nega retirada de matérias envolvendo Mauro Mendes e Otaviano Pivetta

A Coligação “Pra Mudar Mato Grosso”, encabeçada por Mauro Mendes (DEM), candidato ao governo com Otaviano Pivetta (PDT) de vice, teve pedidos negados pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) para obter ‘Direito de Resposta’ e a retirada de um reportagem de um site de notícias de Cuiabá.

Nas duas decisões proferidas pelos juizes Jackson Coutinho e Paulo Sodré, eles alegam que não podem autorizar a concessão da tutela para retirada das matérias inseridas e concessão imediata do direito de resposta, porque não comprovaram ainda que ambas as matérias questionadas seriam ‘inverídicas’.

Mauro Mendes questiona as matérias do site Digoreste News, onde afirmaram que o ex-governador Silval Barbosa teria o acusado de ter comprado apoio político por R$ 4 milhões em eleições anteriores.

Outra matéria alega que, por conta da aliança com o MDB, Mauro Mendes terá o apoio do presidente da República Michel Temer (MDB), além dos apoios do deputado Gilmar Fabris (PSD) e do ex-deputado José Riva, já que Janaina Riva (MDB) é filiada ao MDB. Há ainda reportagem que aponta um aplicativo de celular onde trás o histórico jurídico de todos os candidatos, mostrando Mendes como investigado.

Já Pivetta questiona a matéria entitulada ‘Vice de Mauro Mendes não suporta o povo, passa mal e deixa convenção’. A matéria descorre sobre a não participação de Pivetta na convenção partidária realizada no dia 4 de agosto em Cuiabá.

Segundo o locutor oficial do evento, Pivetta chegou a comparecer ao ginásio, mas sentiu um mal estar devido a aglomeração de pessoas.

O Gazeta Digital procurou a defesa dos candidatos, porém, não foram localizados para comentar as decisões.

Fonte: GD (Pablo Rodrigo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta