População de Mato Grosso não vai parar de crescer até 2065

Mato Grosso está entre os 8 estados onde a população não vai parar de crescer até 2065. Apesar da taxa de fecundidade apresentar queda neste período em todo o país, o Estado estará entre os 5 que manterá uma média de 2 filhos até 2030, quando este índice baixa para 1,99. A população também elevará a esperança de vida ao nascer, passando de uma média de 74,71 anos em 2018, para 80,53 em 2060.

Os dados constam na revisão 2018 das Projeções da população, divulgado nesta quarta-feira (25) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sociólogo explica que em meio à crise, Estado é visto como local de oportunidade, especialmente no setor agroindustrial, fator que pode colaborar para o crescimento constante da população. Em contrapartida, o especialista destaca que o governo precisará repensar políticas públicas, especialmente na área da saúde, uma vez que aumento da expectativa de vida dos habitantes acarretará atenção redobrada aos idosos.

Para 2018, a revisão projeta uma população de 3,4 milhões de habitantes. Esse número crescerá até 2060, projeção máxima do estudo, quando Mato Grosso somará 4,4 milhões de habitantes. Apesar de não trazer em números concretos, o levantamento estima que até 2065 o número de habitantes no estado continuará aumentando.

O número médio de filhos por mulher projetado para 2018 em Mato Grosso é de 2,06 superando a média do país (1,77). A taxa de fecundidade do estado, inclusive, está entre as 5 maiores do Brasil, e apesar de diminuir gradativamente até o ano limite da revisão, ainda permanecerá maior que a média nacional, chegando a ocupar a 2ª colocação de 2040 até 2060.

Um fato curioso em relação à fecundidade é que desde 2000, quando a revisão teve início, o índice médio sempre permaneceu acima de 2 filhos por mulher. Porém, a estimativa é que a partir de 2030 esta taxa caia para 1,99 e chegue a 1,80 em 2060.

A revisão mostrou que o envelhecimento do padrão da fecundidade é determinado pelo aumento na quantidade de mulheres que engravidam entre 25 e 29 anos (idade que prevalece entre 2033 e 2060) e pela redução da participação de mulheres entre 15 e 24 anos na fecundidade.

Fonte: A Gazeta (Elayne Mendes)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta