Mendes não vê problema em seguir com o MDB mesmo sem apoio de Pinheiro

Ex-prefeito e pré-candidato ao governo de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) não terá problemas em caminhar com o MDB, mesmo com o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), não querendo apoiá-lo. Para Mendes, Pinheiro deverá apoiar a reeleição do governador Pedro Taques (PSDB).

“Emanuel está apoiando o Pedro Taques (PSDB). Ele diz isso por aí. Se ele prefere, por ele, tudo bem”, disse Mendes em entrevista ao programa Tribuna, da rádio Vila Real.

“Até peço para o MDB liberá-lo se esse é o desejo dele. Como a própria imprensa noticiou os bastidores”, complementou o pré-candidato.

A declaração de Mendes é por conta das articulações que Pinheiro vem fazendo para que o MDB volte a apoiar o senador Wellington Fagundes (PR), candidato ao governo pela oposição.

Conforme a reportagem apurou, o prefeito já avisou que poderá apoiar o governador Taques caso Fagundes desista da sua candidatura.

Emanuel Pinheiro ainda revelou que levaria o PTB para Taques, já que a sigla lançará o seu filho, popularmente chamado de “Emanuelzinho” (PTB).

Mauro Mendes também evitou a avaliar a gestão da Prefeitura de Cuiabá, afirmando que nunca fez isso e que o momento certo será em 2020.

Já em relação à gravação em que Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro quando era deputado estadual, Mendes disse que isso será resolvido na justiça.

“Eu já disse que o Emanuel Pinheiro tem o dever de se explicar como qualquer homem público. Esse problema dele é com a justiça e com o povo cuiabano”, declarou.

Nos bastidores, a informação é de que a rusga entre Mauro e Pinheiro ocorreu no final do primeiro turno das eleições de 2016.

Segundo Pinheiro, Mendes teria feito ataques ‘levianos’ a Emanuel Pinheiro, já que o PSB acabou apoiando a candidatura do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). No final, Emanuel Pinheiro acabou sendo eleito no 2º turno.

Fonte: GD (Pablo Rodrigo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta