Vistoria no CCC encontra alimentos não permitidos

Presos ilustres que ocupam as dependências do Centro de Custódia da Capital (CCC) foram surpreendidos com uma revista na segunda-feira (23) determinada pelo juiz Geraldo Fidélis Neto, da Vara de Execuções Penais.

A “batida” nas dependências da unidade que abriga presos com nível superior, autoridades e ex-autoridades a exemplo do ex-governador Silval Barbosa, do ex-deputado José Riva e do ex-secretário Eder Moraes, que passaram longas temporadas no local, foi realizada após denúncias de privilégios concedidos aos alvos na Operação Bereré, deflagrada em 9 de maio pelo Gaeco.

A única irregularidade constatada foi a entrada de alimentos em desconformidade com o Manual de Procedimento Operacional Padrão do Sistema Penitenciário de Mato Grosso.

Os alvos da operação contra o esquema de propina de R$ 30 milhões no Detran-MT presos no CCC são: o deputado estadual Mauro Savi (DEM), o advogado e ex-secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, seu irmão e também advogado Pedro Jorge Taques e ainda os empresários Claudemir Pereira dos Santos, Roque Anildo Reinheimer e José Kobori.

A informação é do site Ponto na Curva que publicou na íntegra o relatório da inspeção na unidade.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta