Disputado por todos, Adilton Sachetti diz que anunciará aliança na segunda-feira

Deputado federal e pré-candidato ao Senado, Adilton Sachetti (PRB), já anunciou que definirá o seu futuro eleitoral na próxima segunda-feira (23), após realizar as últimas rodadas de negociação com os pré-candidatos ao governo, Pedro Taques (PSDB), que busca a reeleição, e Mauro Mendes (DEM), candidato pelo grupo de dissidentes do governo.

“Eu tenho uma conversa pré-agendada com o presidente do DEM, deputado federal Fábio Garcia, com o Mauro e com o Pedro Taques neste final de semana. Depois disso vou anunciar a minha decisão. Não podemos mais adiar”, disse Sachetti a reportagem.

Sachetti voltou a afirmar que mantém o seu foco na disputa ao senado e diz estar sendo coerente com o seu posicionamento político. “Eu nunca fechei a porta para ninguém. Sempre coloquei meu posicionamento, seja com críticas ou com elogios. Então, esse momento é de diálogo e estou fazendo isso. Mas não tem nada definido. Qualquer insinuação sobre o meu futuro é especulação”, afirmou.

Adilton também não descartou uma aliança com Wellingto Fagundes (PR), pré-candidato pela oposição. “O Wellington é meu, se tiver que sentar com ele vou sentar e vamos discutir as possibilidade. Assim está sendo com todos”, garante.

Mauro Mendes

Sachetti já teve uma reunião com Mauro Mendes no final de semana passada e disse que ouviu e falou das possibilidades de continuarem juntos na disputa de outubro.

“Nós sentamos, conversamos e colocamos nossas opiniões e estratégias. Analisamos o quadro político. O Mauro colocou a opinião dele, mas não tem nada oficial e definido”, revelou Sachetti, que disse que vem dialogando diariamente com o PDT, do deputado Zeca Viana e do ex-prefeito Otaviano Pivetta.

MDB

O parlamentar também negou qualquer dificuldade em se manter na chapa de Mauro Mendes, mesmo com o MDB declarando apoio. “Nunca tive veto a ninguém. Tive meus problemas com o deputado federal Valtenir Pereira (MDB) por causa do PSB, já disse isso para ele, de que ele não foi legal na condução, e ele me entendeu”, explicou.

“A mesma com o deputado federal Carlos Bezerra (MDB), sempre fomos adversários em Rondonópolis, mas convivendo com ele, Valtenir e outros em Brasília, nós começamos a compreender melhor cada, divergindfo aqui, ali, mas também convergendo em outros temas, como na defesa do nosso Estado. Política é isso”, disse.

Pedro Taques

“Eu conversei com o governador, e assim como em outas reuniões passadas, sempre coloquei o meu posicionamento em relação a sua gestão. Sempre fui um crítico. E ele apresentou a sua defesa, os números. Mas não existe nada definido”, disse Adilton Sachetti.

O deputado também confirmou a participação do ex-diretor do DNIT, Luiz Antônio Pagot, no encontro. “Quando estava saindo, o Pagot chegou. E como numa conversa antagonica entre eu e o Pedro Taques por divergimos de muitas coisas, ele foi o mediador. Apenas isso. Nenhuma definição”.

Adilton Sachetti também disse que deverá convocar a convenção estadual do PRB para o dia 3 de agosto. “Por isso vou definir o meu caminho na segunda-feira e depois agendar a convenção do partido que deverá ser dia 3 de agosto”, finalizou.

Fonte: (Pablo Rodrigo)

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta