Em Brasília, Wellington dialoga com o PSL e busca consolidação de aliança de oposição

Pré-candidato ao Governo de Mato Grosso, o senador Wellington Fagundes (PR), recebeu nesta quarta-feira, 4, em Brasília, o presidente do PSL no Estado, deputado federal Victório Galli, acompanhado da ex-juíza Selma Arruda, e pré-candidatos a deputado federal e deputado estadual.  No encontro, eles discutiram a conjuntura política atual de Mato Grosso e também a possibilidade de formação de aliança para disputa da eleição de outubro.  Selma é pré-candidata ao Senado Federal.
No encontro, Galli e a ex-juíza fizeram várias abordagens sobre a possibilidade do seu partido ingressar na coligação, já formada pelo MDB, PTB, PP, PR e PCdoB. Também discutiu sobre as articulações em nível nacional que colocam o PR em apoio à candidatura de Jair Bolsonaro, com indicação de um nome para a vice. “Estamos avaliando e discutindo todas as possibilidades” – disse Galli.
Fagundes disse que o PR deverá, a exemplo do que vem fazendo em Mato Grosso, seguir debatendo uma composição que possa contribuir para o país superar momento de adversidade política e econômica.  “O PR é um partido cuja ideologia é baseada na construção e unidade nacional” – frisou.
Além do PSL, Fagundes também se reuniu com a direção do Partido dos Trabalhadores. O encontro contou com a presença da senadora Gleise Hoffmann, presidente nacional da sigla, a secretária Nacional de Organização, Gleide Andrade, e o deputado estadual Valdir Barranco e o deputado federal Ságuas Moraes.
Os encontros se sucedem no momento em que Fagundes dá início a etapa de consolidação do projeto estratégico para a formação de chapa de candidatos a deputado federal e a deputado estadual, que darão sustentação a chapa majoritária. “Eu sempre disse que vamos dialogar com todos os segmentos políticos e com todas as forças socioeconômicas, além dos movimentos sociais. E é o que estamos fazendo” – frisou.
O republicano reafirmou que a intenção e avançar nos debates. Ele observou que o momento é de diálogo amplo e permanente, sem vetos.  “Mato Grosso é um estado de dimensões continentais e exige a união de forças para se governar no caminho do desenvolvimento. Jamais se consegue fazer de forma isolada, como acontece atualmente” – ele disse.
Pela manhã, o pré-candidato ao Governo se reuniu com dirigentes e parlamentares do PMDB e do PP. Eles dialogaram na perspectiva de consolidação e fortalecimento da aliança oposicionista, exatamente com a adesão de novos partidos.  “Estamos satisfeitos e acredito que a proposta de se criar uma frente ampla de forças políticas, econômicas e sociais está se confirmando” – disse o senador.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta