Apesar de acordo com os EUA, Coreia do Norte segue com programa nuclear

Fontes dos serviços de inteligência norte-americanos denunciaram que os norte-coreanos estão enriquecendo urânio para produzir armas nucleares

Líder da Coreia do Norte assiste ao desfile militar “de camarote”; programa nuclear estaria sendo continuado em sigilo
Reprodução/Twitter Josh Berlinger

Líder da Coreia do Norte assiste ao desfile militar “de camarote”; programa nuclear estaria sendo continuado em sigilo

Apesar de todas as promessas feitas durante a Cúpula de Cingapura, no último dia 12 de junho, e do acordo assinado no final do chamado “encontro do século” – entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un – que garantia o fim do programa nuclear norte-coreano, há indícios de que tal compromisso não estaria sendo cumprido.

Afinal, os serviços de inteligência dos Estados Unidos afirmaram à imprensa norte-americana, neste sábado (30), que a Coreia do Norte continua, em sigilo, enriquecendo urânio para produzir armas para enriquecer o seu programa nuclear .

Tal informação foi divulgada hoje e contradiz o que o próprio presidente dos Estados Unidos disse após a histórica reunião com o líder norte-coreano. Naquela ocasião, o republicano garantiu que o programa de Pyongyang “não representava mais uma ameaça”.

A notícia foi dada pela rede NBC , que cita “dezenas de fontes da CIA e de outros serviços secretos, os quais pediram anonimato”. De acordo com essas fontes, Kim tenta conseguir o máximo de concessões possíveis dos norte-americanos, enquanto continua desenvolvendo, em segredo, as suas armas nucleares.

Toda essa movimentação, inclusive a de reaproximação com a Coreia do Sul e o diálogo com os Estados Unidos seria, para Kim Jong-un , estratégico para a sobrevivência do regime norte-coreano. Até o momento, a Casa Branca não comentou a denúncia da NBC .

Promessa de fim do programa nuclear

No tratado de acordo de paz assinado por Trump e por Kim Jong-un no dia 12, estava especificado que a Coreia do Norte encerraria completamente o seu programa. Estava escrito, no terceiro termo do acordo: “Reafirmando a Declaração de Panmunjom de 27 de abril de 2018 (publicada em uma cúpula intercoreana, N.R.), a RPDC se compromete a trabalhar para a desnuclearização completa da península coreana”.

Na ocasião, quando questionado, se o  programa nuclear norte-coreano seria encerrado, Trump afirmou à imprensa que “as coisas estavam caminhando nessa direção de maneira muita rápida”.

Fonte: Último Segundo  – *Com informações da Agência Ansa

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta