Por melhorias e reajuste salarial, bancários de MT ameaçam deflagrar greve

Bancários lançam campanha nacional de negociação salarial e não descartam paralisação dos serviços caso as reivindicações não sejam atendidas. Em Mato Grosso, foi realizado ato público no centro financeiro de Cuiabá nesta quarta-feira (20), com manifestações dentro e fora das agências, organizadas pelo Sindicato dos Bancários (Seeb).

Por meio da Campanha Nacional Unificada 2018 e com o mote “Todos por Tudo”, os bancários reivindicam aumento real de 5% nos salários, manutenção dos empregos com proibição de demissões em massa, manutenção da Convenção Coletiva de Trabalho e que nenhum bancário receba Participação nos Lucros e Resultados (PLR ) menor.

O presidente do Seeb, Clodoaldo Barbosa, explica que foi entregue aos bancos um pré-acordo, cujo objetivo é manter as cláusulas da atual Convenção Coletiva de Trabalho até que a nova seja assinada. “O que foi validado na atual vale até 31 de agosto”. Ele enfatiza que a pauta de reivindicações apresentada inclui cláusula garantindo que as novas modalidades de jornada e contratações da lei trabalhista só poderão ser feitas por meio de negociação com o Sindicato.

A Campanha Nacional Unificada de 2018 é a 1ª após a sanção da Lei 13.467/2017, que regulamentou a Reforma Trabalhista em novembro. Bancários também propõem que a contratação de banco de horas seja feita somente por meio de negociação coletiva. “Iniciamos uma campanha diferenciada, que promete ser uma das mais difíceis dos últimos 10 anos”.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta