Wellington Fagundes critica Taques e diz que ele só continuou programas de Silval Barbosa

O senador e pré-candidato ao Governo do Estado, Wellington Fagundes (PR), criticou o governador Pedro Taques (PSDB) por sua gestão formada por “vaidades”, que não soube fazer planejamento e apenas continuou os programas e obras iniciados pelo ex-governador Silval Barbosa.

Segundo Wellington, houve falta de diálogo e planejamento por parte da atual gestão. Isto porque o governador tinha, diz ele, recursos em caixa para realizar obras, que continuam paradas por falta de licitação.

Pelo menos R$ 200 milhões permaneceram em caixa para obras do Hospital Universitário e o contorno de Cuiabá, segundo o pré-candidato.

“Temos recursos, como o do Hospital Universitário, em que se tem R$ 80 milhões parados na conta há 3 anos e meio. O governo não consegue fazer a licitação. E o contorno de Cuiabá, para o qual temos mais de R$ 100 milhões parados há quase 4 anos na conta.”, disse, durante entrevista para o Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, na terça-feira (19).

Ainda de acordo com Wellington, Taques perdeu tempo e oportunidades de fazer uma boa gestão, pois teria se ocupado de ficar somente olhando no “retrovisor”, para a administração passada. “Qual programa novo que o governo conseguiu trazer para Mato Grosso? Nenhum. Tudo que esta ai é do governo passado. Inclusive, ele demorou muito e perdeu um tempo. Poderia muito bem fazer as auditorias e as obras continuarem”, disse.

Isto porque, assim que assumiu o Paiáguas, em 2015, Taques realizou uma série de auditorias nos contratos da gestão de Silval, bem como suspendeu, por 90 dias, todos os pagamentos desse contratos firmados. Na ocasião, a oposição chegou a acusar o tucano de “travar” o Estado.

“Uma obra parada não serve para nada. Causa um prejuízo para a população. Se tem o recurso público, porque que por vaidade você quer protelar essas obras. Foi o que aconteceu”, encerrou Wellington.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta