Júlio Modesto pede demissão da Casa Civil de MT

A gestão de Júlio Modesto como secretário-chefe da Casa Civil no governo do tucano Pedro Taques não durou 3 meses. Nomeado para a função no dia 3 de abril deste ano, Modesto pediu exoneração da função e apresentou sua carta de demissão na tarde desta quinta-feira (14).

Os motivos seriam porque pretende voltar a atuar na iniciativa privada. Antes de assumir a Casa Civil, ele ficou por 3 anos como titular da Secretaria de Estado de Gestão (Seges).

Na gestão Taques, o 1º a ocupar o posto de chefe da Casa Civil o advogado Paulo Taques, que é primo do governador. Ele ficou na função de janeiro de 2015 até maio de 2016.

Depois, veio José Adolpho de Lima Vieira que desempenhou a função até outubro de 2017. À ocasião, foi substituído pelo deputado estaudal Max Russi (PSB).

Modesto assumiu o cargo com a saída de Max em abril deste ano já que o parlamentar licenciado retornou à Assembleia para viabilizar seu projeto de reeleição. Por enquanto, não houve qualquer comunicado oficial por parte do governo sobre a saída de Júlio Modesto.

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta