Paulo Taques estaria avaliando virar delator

PRESO PELA 3ª VEZ

Nos bastidores do Ministério Público Estadual e no meio jurídico já circulam burburinhos de que advogados do ex-secretário chefe da Casa Civil, Paulo Taques, sinalizam para uma conversa inicial para uma possível delação premiada.

De todo modo, a defesa está fazendo sua parte e impetrando habeas corpus em diferentes instâncias do Judiciário para tentar revogar a prisão preventiva decretada pelo desembargador José Zuquim e cumprida no dia 9 de maio na 2ª fase da Operação Bereré.

Trata-se da 3ª prisão do ex-secretário que é primo do governador Pedro Taques (PSDB). As outras prisões, efetuadas em maio e setembro de 2017 por ordem do desembargador Orlando Perri, foram por causa do esquema de escutas telefônicas ilegais que ficou conhecido como grampolândia pantaneira.

Dessa vez, Paulo Taques é acusado por corrupção e suspeito de integrar uma organização criminosa que teria movimentado mais de R$ 30 milhões de propina por meio de contratos entre o Detran-MT e a empresa EIG Mercados.

Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta