Reabastecimento de combustível no País chega a 53% com desmobilização de greve

Governo e Petrobras falam sobre “abastecimento gradual”, destacando pontos que já operam “com normalidade”, especialmente nas regiões centro-oeste, norte e nordeste; rodovias em São Paulo são liberadas pelo Exército

Governo cita 53% de regularização no reabastecimento com rodovias e Porto de Santos liberados
Vladimir Platonow/Agência Brasil – 26.5.18

Governo cita 53% de regularização no reabastecimento com rodovias e Porto de Santos liberados

Depois de nove dias intensos de greve dos caminhoneiros por todo o País, a situação do abastecimento amanheceu com um pouco mais de normalidade nesta quarta-feira (30). Em entrevista coletiva, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen, garantiu que o reabastecimento de combustível dobrou em relação à terça-feira (29), um salto de 18 milhões de litros para 36 milhões.

Ainda segundo Etchegoyen, a normalidade na distribuição de combustíveis chega a 53% hoje. O diesel continua sendo prioridade nesse momento, especialmente para casos emergentes e urgentes, como o transporte de medicamentos. “Não temos tudo em todos os postos, é um processo lento para repor os estoques, para realizar o reabastecimento , mas caminhamos para a normalidade” disse.

Petrobras Distribuidora (BR) também falou sobre a situação de reabastecimento hoje. Em nota, informou que isso será feito de forma gradativa em todo o Brasil. Para a estatal, alguns pontos – sobretudo nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste – já operam “dentro da normalidade”. Já aeroportos secundários e aqueles nas regiões Sul e Sudeste ainda apresentam restrições à circulação.

Segundo a BR, até a normalização das operações da subsidiária, “as bases da companhia continuarão operando em regime especial, inclusive no feriado e nos finais de semana”.

Estradas paulistas e Porto de Santos livres para abastecimento

Em ação conjunta, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Exército, a Força Aérea Brasileira e a Polícia Militar de São Paulo desmobilizaram pontos de bloqueios nas rodovias paulistas que ainda estavam ocupadas por caminhoneiros. A Rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo aos estados do Sul, começou a ser desbloqueada logo pela manhã com a chegada do Exército.

Até então, havia pontos bloqueados nos quilômetros 279 ao 280 (Embu das Artes), 384 ao 385 (Miracatu) e 476 ao 477 (Jacupiranga). No sentido São Paulo, aconteciam manifestações nos trechos de Campina Grande, do km 68 ao km 67; Embu das Artes, do km 280 ao km 279; e Jacupiranga, do km 477 ao km 476.

Outras rodovias liberadas em São Paulo são a Presidente Dutra, que vai até o Rio de Janeiro, sendo que restaram somente alguns pontos de manifestação em postos de serviço e acostamento – portanto, segundo a concessionária NovaDutra, está completamente liberada. Nas rodovias Anhanguera e Bandeirantes, que liga a capital ao interior de SP, não há registros de manifestantes ou bloqueios nos dois sentidos. A mesma situação é registrada nas rodovias Fernão Dias, que liga São Paulo a Minas Gerais; Castelo Branco e Raposo Tavares.

As rodovias Anchieta e Imigrantes, que ligam a capital ao litoral, já estavam sem pontos de bloqueio ou manifestação na manhã de hoje, então não foi necessária a intervenção do Exército. Ontem à tarde, a Força Tática da Polícia Militar utilizou bombas de gás para dispersar caminhoneiros que estavam parados no acostamento do km 23 da Rodovia Anchieta, em São Paulo.

Na coletiva, Etchegoyen adiantou também que as Forças Armadas estão liberando completamente o acesso ao Porto de Santos, o maior da América Latina. “Isso será resolvido hoje”, garantiu.

A Petrobras destacou a importância das desobstruções das estradas, vias de acesso e portarias de bases de distribuição, além do apoio das Forças Armadas na escolta dos comboios de caminhões-tanque para que a situação volte ao “normal” no País com um ” reabastecimento gradual”.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta