Em blitz, polícia dá tiros em motoristas ‘fujões’ e prende 13

Treze pessoas foram presas na madrugada deste sábado (28), durante a 14ª edição da Operação Lei Seca, sendo 12 por dirigir sob efeito de álcool e uma por desacato. Além disso, houve a apreensão de 33 veículos. A blitz ocorreu na Avenida Beira Rio (região onde se encontram boates e casas de shows), entre 4h10 e 6h35, com o total de 71 autos de infração de trânsito (AIT) lavrados.
Foram realizados 78 testes de alcoolemia e recolhidas 26 carteiras nacionais de habilitação (CNHs), além de sete certificados de registro e licenciamento de veículos (CRLVs). Dentre os 71 AITs, 41 foram por irregularidades diversas, 29 pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência) e um baseado no artigo 165-A (recusar-se a ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa).
Durante as abordagens, foi necessário que os policiais dessem tiros de borracha em direção aos condutores, que tentavam fugir da fiscalização cruzando o canteiro central. Por sorte, não houve acidentes. Por conta disso, os motoristas podem pegar até 3 anos de detenção, multa de R$ 2,9 mil e fiança de 1 a 100 salários mínimos, caso queiram responder em liberdade.
A reportagem, o delegado Christian Cabral, titular da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), explicou como ocorreu a situação: “Houve uma retenção no tráfego e os condutores começaram a aproveitar esse fato, com a circunstância da via favorecer (os canteiros centrais que fazem a divisão das pistas de rolamento são baixos) e eles estavam passando por cima do canteiro e foragindo. Então a Polícia Militar teve que fazer um deslocamento rápido pra conter essas fugas e alguns transeuntes começaram a dificultar o acesso da Policia Militar à região. Aí eles fizeram esses tiros só pra dispersar e conseguir controlar a situação. Não foi direcionado a alguém, foi somente pra fazer a contenção do pessoal e restabelecer a ordem no local”, relatou.
A ação, que contou com a Polícia Militar (PM), por meio do Batalhão de Trânsito, Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob), é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT).
O coordenador Major PM Rafael Dias Guimarães, ressalta que esta operação fez parte do calendário de planejamento, com o foco de intensificar a fiscalização em dias e horários com maior índice de acidentes de trânsito. “Este perfil coincide com finais de semana, dias de muitos eventos na Capital, bem como véspera ou dias de feriados, como foi o caso”.
Ele afirma ainda que a operação Lei Seca atua não somente na repressão, com a prisão de condutores que estão embriagados, mas também visa à prevenção. “Nossa intenção é que os condutores se conscientizem de que não pode mais haver espaço para condutores que insistem em dirigir veículos sob efeito de álcool.
Por isso, a realização da operação desde o início do período de feriado é fundamental para reduzirmos os índices de acidentes”. (Com informações da Assessoria)
Fonte: GD

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta