Policiais são demitidos após alegarem que ratos comeram meia tonelada de maconha

Após sumiço de 500 kg das seis toneladas de maconha apreendidas na Argentina, oficiais inventaram explicação bastante incomum para a situação

Alguns roedores foram culpados pelo desaparecimento de cerca de 500 quilogramas de maconha na Argentina
Creative Commons/Public Domain Pictures

Alguns roedores foram culpados pelo desaparecimento de cerca de 500 quilogramas de maconha na Argentina

“Especialistas da Universidade de Buenos Aires explicaram que ratos não confundiriam a droga com comida e, se um grande número de roedores tivesse ingerido a erva, diversos corpos teriam sido encontrados no armazém”, um porta-voz detalhou.

Por mais que os oficiais tenham sido demitidos, a investigação não parou por aí. Outras audiências ainda devem acontecer para que seja determinado se o desaparecimento foi o resultado de negligência.

Maconha desaparecida na Índia

Se você está se perguntando como os policiais tiveram a ideia de colocar a culpa nos ratos, nós temos um palpite. Em março do ano passado, autoridades de Nagpur, na Índia, usaram a mesma desculpa para justificar o sumiço de 25 kg da erva.

A história começou quando um inspetor sênior culpou os roedores pelo sumiço da droga em um depósito da estação ferroviária de Nagpur, no estado de Maharashtra. “Ratos são uma grande ameaça por aqui, eles mordiscam as embalagens plásticas que envolvem a erva e as garrafas de álcool”, disse Abhay Panhekar.

O investigador afirmou que a polícia não pode destruir os narcóticos apreendidos, a não ser que tenham uma ordem judicial. Ele explicou que a erva era guardada em sacos plásticos e, por mais que houvesse evidência do sumiço, não era possível determinar a quantidade exata de maconha.

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta