PT decide registrar candidatura de Lula em 15 de agosto, diz Gleisi

Ela afirma que partido não abandonará “inocente”

A presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (PR), afirmou que o PT, em reunião da Comissão Executiva Nacional realizada hoje em Curitiba, decidiu que registrará em dia 15 de agosto a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto. Em entrevista ao “Jornal da CBN – 2ª Edição”, Gleisi disse que o PT não abandonará a candidatura de Lula “porque ele é inocente”.

A senadora declarou que, porque é “inocente”, Lula tem o direito de disputar a Presidência. Afirmou que o PT perderia politicamente se cogitasse substituí-lo como postulante do partido.

Segundo ela, “se tudo correr bem”, será lançada ainda nesta semana uma frente política de esquerda unindo PT, PC do B, PSOL, PDT e PSB para defender “a soberania” e a “liberdade do presidente Lula”. A senadora afirmou que essa frente não será eleitoral neste momento e que cada partido participará da eleição com seu candidato.

Gleisi afirmou que “lamenta” a decisão da ministra Cármen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), de votar o habeas corpus de Lula antes de ações de repercussão geral que questionavam a aplicação da pena de prisão após sentença condenatória em segunda instância.

Indagada se o PT não poderia se iludir novamente com o voto da ministra Rosa Weber, respondeu que espera que o STF seja guardião da Constituição e que “suas decisões sejam coerentes com posições definidas anteriormente”. Rosa Weber votou contra o HC de Lula alegando que não estava discutindo a tese. Agora, nos bastidores, dá sinais de que poderá votar a favor da prisão em segunda instância, contrariando entendimento tomado em outubro de 2016. Ou seja, votar do mesmo jeito no caso específico e na tese.

Questionada sobre a declaração do pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, de que não foi a São Bernardo do Campo prestar solidariedade a Lula porque “não é puxadinho do PT”, a presidente petista disse lamentar. Declarou ter “muito respeito” por Ciro, mas considerou que “essa fala faz parte da personalidade, que fala sem avaliar”.

A senadora disse que será inocentada no processo que tramita no STF a respeito de caixa 2 para sua campanha eleitoral. Afirmou que a ação se baseia “apenas na fala de um delator” e que espera que o caso seja julgado ainda neste primeiro semestre.

Ela disse que recebeu relato de que Lula está “firme” e alojado em “instalações decentes”. Mas se mostrou preocupada com a dificuldade para que ele tome banho de sol e faça exercício. Gleisi afirmou que espera que seja autorizada amanhã a visita de dez governadores a Lula para prestar “solidariedade” ao petista, que, ela repetiu, teria sido condenado “sem prova”, “sem crime” e seria um preso político.

Fonte: Blog do Kennedy

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta