Lula descumpre prazo dado por Moro para se entregar à Polícia Federal

59Ex-presidente teve prisão determinada pelo juiz Sérgio Moro, que havia dado até às 17h desta sexta-feira (6) para o petista se entregar à Polícia Federal

Luiz Inácio Lula da Silva teve prisão ordenada pelo juiz Moro após STF negar habeas corpus
Ricardo Stuckert/Instituto Lula – 22.3.18

Luiz Inácio Lula da Silva teve prisão ordenada pelo juiz Moro após STF negar habeas corpus

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passou a discutir junto aos seus advogados os detalhes para se entregar à Polícia Federal após ter pedido de habeas corpus rejeitado pelo ministro Félix Fischer , relator da Lava Jato no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A informação foi divulgada pelo jornal  Folha de de S.Paulo e pelo canal  Globonews .

Condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP), Lula passou a noite na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Do lado de fora do prédio, apoiadores e integrantes de movimentos sociais fizeram uma vigília contra a prisão do líder petista. Existe a possibilidade de o ex-presidente fazer pronunciamento no carro de som postado em frente ao sindicato, conforme informou mais cedo o presidente do diretório paulista do Partido dos Trabalhadores, Luiz Marinho.

A defesa do ex-presidente se movimentou em duas frentes para evitar o cumprimento da ordem de prisão do juiz Moro. Os advogados de Lula foram ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, para pedir uma liminar para que o governo brasileiro impeça a prisão do ex-presidente até o exaurimento de todos os recursos jurídicos disponíveis.

Em outra frente, a defesa apresentou também um pedido de habeas corpus junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), alegando que a ordem de prisão é ilegal, uma vez que o caso do petista ainda não foi encerrado junto ao Tribunal Regional Federal da Quarta Região (TRF-4). O pedido, no entanto, foi rejeitado pelo ministro Félix Fischer, relator da Lava Jato no STJ .

A decisão do juiz Moro, no entanto, se amparou em ofício enviado pelo presidente do TRF-4, desembargador Leandro Paulsen, afirmando que já houve o “exaurimento da jurisprudência” da ação do caso tríplex naquela Corte. A defesa de Lula, por outro lado, diz que ainda poderão ser apresentados embargos de declaração sobre os embargos de declaração já rejeitados.

Manifestantes fizeram vigília contra prisão a prisão de Lula em frente a sindicato em São Bernardo do Campo (SP)
Adonis Guerra/SMABC – 6.4.18

Manifestantes fizeram vigília contra prisão a prisão de Lula em frente a sindicato em São Bernardo do Campo (SP)

Fonte: Último Segundo

Powered by WP Bannerize

Deixe uma resposta